Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/1311
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: A lovemark Harley Davidson: uma construção sob a perspectiva da publicidade e de seus consumidores
Autor(es)/Inventor(es): Glabow, Leonardo Zuccarelli
Orientador: Burrowes, Patricia Cecilia
Resumo: Analisa o papel da publicidade e do próprio consumidor na construção de uma Lovemark, aquela capaz de despertar os mais variados sentimentos positivos nas relações entre empresas e pessoas, como amor, paixão e fidelidade. Na fundamentação teórica há referências às disciplinas do consumo, marketing e publicidade, abordando temas como identidade do indivíduo, Branding e a própria linguagem publicitária. A partir disso, o estudo de caso da Harley-Davidson e o grupo focal com alguns de seus consumidores foram metodologias essenciais na busca de respostas e correspondências aos conceitos desenvolvidos ao longo do trabalho, assim como no enquadramento das pessoas e da comunicação neste processo, objetivo final da pesquisa.
Palavras-chave: Consumo
Lovemarks
Publicidade
Branding
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::RELACOES PUBLICAS E PROPAGANDA
Departamento: Escola de Comunicação
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 7-Mar-2016
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Citação: GLABOW, Leonardo Zuccarelli. A Lovemark Harley Davidson: uma construção sob a perspectiva da publicidade e dos seus consumidores. 2016. 124 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Publicidade e Propaganda) - Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.
URI: http://hdl.handle.net/11422/1311
Aparece nas coleções:Comunicação - Publicidade

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LGlabow.pdf1,41 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.