Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/2414
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Eu consigo dar nome ao que vejo na escola: as construções experienciais que são feitas por meio do PIBID
Autor(es)/Inventor(es): Soares, Nataliane Dantas
Orientador: Magalhães, Priscila Andrade
Resumo: Analisa as contribuições experienciais do Programa Institucional de Iniciação à Docência para formação inicial de futuros professores participantes do PIBID Pedagogia Anos Iniciais do Ensino Fundamental e Educação Infantil da Universidade Federal do Rio de Janeiro. O PIBID visa à inserção do futuro professor no meio em que atua, ou seja, a escola, de forma a prepará-lo com estudos e práticas que abrangem o seu campo de trabalho, a partir de um acompanhamento e uma orientação no exercício de sua profissão, marcado pelo estreito diálogo entre a universidade e a escola básica. O objetivo é compreender de que forma os saberes docentes são construídos no âmbito do PIBID Pedagogia, e quais, segundo eles, são mobilizados no ser e fazer docente. Elegeu-se como referência analítica os saberes docentes construídos por Tardif (2014). Para o autor, o saber do professor é construído a partir da amálgama de diferentes estruturas sociais, ou seja, não se constrói, somente, por meio do saber curricular, disciplinar, profissional, mas sim da fusão e compreensão da importância que cada um possui na atuação do seu ofício. Buscou-se, portanto, analisar as contribuições experienciais que são construídas por àqueles que fizeram parte do PIBID Pedagogia UFRJ. Para alcançar tais objetivos, foco meu olhar a partir das contribuições de Tardif (2014) para formação de professores ao enfatizar os saberes próprios do professor; análise de quatro entrevistas realizadas com participantes do PIBID Anos Iniciais e Educação Infantil da UFRJ; observação das reuniões do PIBID Pedagogia Anos Iniciais e participação nos espaços de formação (Curso de Extensão, Simpósio, Aulas abertas, etc.), bem como a partir da minha experiência enquanto participante do Programa. Pode-se considerar que a centralidade do Programa na inserção à docência, contribui para a aproximação entre a Universidade e Escola Básica, além de favorecer a entrada do discente no campo de atuação, pois a partir do momento que o “pibidiano” assume um compromisso com a escola, com a turma e com o professor supervisor, ele entra em contato direto e real com a experiência da profissão, com todas as suas questões e problematizações, levando-o naquele momento a assumir uma postura, ou a tomar uma decisão. Consideramos também que este processo possibilita a construção de saberes próprios da profissão docente, como por exemplo, saber lidar com situações de conflito na sala de aula; provocação sobre o exercício da reflexão para, na e sobre a prática; e, em especial, entender a relação existente entre o que é discutido e problematizado no PIBID com o que é estudado nas disciplinas na universidade, em sua relação com a prática vivenciada na escola, ou seja, na fala de um entrevistado, ele aprende a “dar nome ao que vejo na escola”.
Palavras-chave: Programa Institucional de Iniciação à Docência
Formação de professores
Saberes do docente
Educação
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Departamento: Faculdade de Educação
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 2016
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Citação: SOARES, Nataliane Dantas. Eu consigo dar nome ao que vejo na escola: as construções experienciais que são feitas por meio do PIBID. Rio de Janeiro, 2016. 36 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.
URI: http://hdl.handle.net/11422/2414
Aparece nas coleções:Pedagogia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
NDSoares.pdf522,78 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.