Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/264
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: O Auto da Compadecida e os estereótipos do sertão: entre Guel Arraes e Ariano Suassuna
Autor(es)/Inventor(es): Ferreira, Juliana de Paiva
Orientador: Maciel, Kátia Augusta
Resumo: A pesquisa apresenta uma análise da obra O Auto da Compadecida, filme de Guel Arraes, baseado na peça de Ariano Suassuna. Busca-se debater se o Auto reforça estereótipos do sertão nordestino e do sertanejo. A ideia é entender o poder de influência de estereótipos ao definir como vemos “o outro”. O tema gera grande interesse, pois fala-se muito atualmente dos efeitos nocivos dos estereótipos, com ênfase nos preconceitos, uma vez que, na vida em sociedade, isto pode gerar variados conflitos. Concluímos que as obras se utilizam de estereótipos, mas subvertem vários deles, então ambas têm o mérito de tentar desmontar certas visões reducionistas, exageradas e fixadas quanto ao sertão nordestino e seu povo.
Palavras-chave: Análise fílmica
Identidade
Nordeste
Sertão
Brasil
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::RADIO E TELEVISAO
Departamento: Escola de Comunicação
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 12-Mar-2015
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Citação: FERREIRA, Juliana de Paiva. O Auto da Compadecida e os estereótipos do sertão: entre Guel Arraes e Ariano Suassuna. 2014. 76f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Radialismo) - Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.
URI: http://hdl.handle.net/11422/264
Aparece nas coleções:Comunicação - Radialismo



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.