Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/2679
Tipo: Dissertação
Título: Anfíbios anuros associados às bromeliáceas nos Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo
Autor(es)/Inventor(es): Peixoto, Oswaldo Luiz
Orientador: Izecksohn, Eugenio
Resumo: Foram estudados os tipos de associação entre anfíbios anuros e bromeliáceas em matas e restingas dos Estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo. As espécies de anuros cuja associação às bromeliáceas foi constatada, foram agrupadas dentro das seguintes categorias: bromelícolas eventuais : Bufo granulosus pygmaeus Myers & Carvalho, Hyla rúbra altera B. Lutz, Hyla similis Cochran, Phrynohyas mesophea(Hensel) e Trachycephalus nigromaculat:us Tschudi; bromelícolas obrigatórias: Aparasphenodon brunoi Wiranàa Ribeiro, Hyla albofrenata A. Lutz, Hyla cuspidata A. Lutz e Hyla truncata Izecksohn; bromelígena com desenvolvimento direto e bolsa dorsal incubadora: Gastrotheca fissipes(Boulenger); bromeligenas com desenvolvimento direto que depositam ovos: Eleutherodactylus nasutus A. Lutz e Eleutherodactylus venancioi B. Lutz; bromelígenas com fase larvar livre e bolsa incubadora: Flectonotus fissilis (Miranda Ribeiro) e Flectonotus goeldi (Boulenger); bromelígena com fase larvar livre, que deposita ovos, e possue larvas que não procuram alimento: Dendrophryniscus brevipollicatus Jiménez de la Espada, e bromelígenas, com fase larvar livre, que depositam ovos e cujas larvas procuram alimento: Crossodactylodes pintai Cochran, Hyla perpusilla Lutz & Lutz e Phyllodytes luteolus (Wied). São consideradas como bromelícolas as espécies que apenas utilizam as bromeliáceas corno abrigo, mas não as usam em qualquer etapa de seu ciclo reprodutivo, e como bromelígenas aquelas que nascem nesses vegetais. Foram apresentada,s as descrições das larvas das seguintes espécies bromelígenas: Dendrophryniscus brevipollicatus Jiménez de la Espada, Flectonotus fissilis (Miranda Ribeiro), Flectonotus goeldi (Boulenger), Hyla perpusilla Lutz & Lutz, Phyllodytes luteolus ( Wied) e Crossodactylodes pintai Cochran. Foi incluida uma chave que permite a identificação dessas larvas. Não foi possível estabelecer um conjunto de caracteres que definissem um típico "girino de bromélia", mas certas particularidades como o aspecto deprimido do corpo, a interrupção da segunda fileira de dentículos córneos superiores e a ausência de papilas na porção anterior da boca talvez possam ser consideradas como adaptativas, embora seja difícil avaliar o seu significado. Algumas considerações sobre competição entre girinos bromelícolas foram apresentadas, especialmente em relação às larvas que não têm suficientes reservas de vitelo e necessitam obter alimento para completarem seus respectivos ciclos. Foram assinaladas algumas espécies de bromeliáceas onde o Autor encontrou exemplares de anuros, visando-se estabelecer possíveis relações de associação. Observou-se serem os estágios de eclosão de Gastrotheca fissipes (Boulenger), Flectonotus fissilis (Miranda Ribeiro) e Flectonotus goeldi (Boulenger), animal metamorfoseado, para a primeira espécie e girinos com membros posteriores em início de desenvolvimento, para as duas Últimas.
Resumo : The kinds of associations between frogs and bromeliads found in "restingas" (littoral scrub formations) and rain forests in the states of Rio de Janeiro and Espirito Santo have been studied. The anuran species found in association with bromeliads could be arranged in the following categories : fortuitous bromeliadicolous: Bufo granulosus pygmaeus Myers & Carvalho, Hyla rubra altera B. Lutz, Hyla similis Cochran, Phrynohyas mesophea (Hensel) and Trachycephalus nigromaculatus Tschudi; strict bromeliadicolous: Aparasphenodon brunoi Miranda Ribeiro, Hyla albofrenata A. Lutz, Hyla cuspidata A. Lutz and Hyla truncata Izecksohn; bromeliadigenous with direct development and dorsal incubatory pouch: Gastrotheca fissipes (Boulenger ); bromeliadigenous with direct development, which lay eggs: Eleutherodactylus nasutus A. Lutz and Eleutherodactylus venancioi B. Lutz; bromeliadigenous with free tadpole stage, having a dorsal incubatory pouch: Flectonotus fissilis (Miranda Ribeiro) and Flectonotus goeldi (Boulenger); bromeliadigenous with free tadpole stage, laying eggs, with larvae that do not search for food: Dendrophryniscus brevipollicatus Jiménez de la Espada, and bromeliadigenous with free tadpole stage, laying eggs, with larvae that search for food: Crossodactylodes pintoi Cochran, Hyla perpusilla Lutz & Lutz and Phyllodytes luteolus (Wied). Bromeliadicolous are here considered the species that are not associated with bromeliads by any means during their reprodutive cycles, and bromeliadigenous the species which are born in the bromeliads. The descriptions of the tadpole of the following bromeliadigenous species were presented: Dendrophryniscus brevipollicatus Jiménez de la Espada, Flectonotus fissilis (Miranda Ribeiro), Flectonotus goeldi (Boulenger ), Hyla perpusilla Lutz & Lutz, Phyllodytes luteolus (Wied) and Crossodactylodes pintoi Cochran. A key for identification of these larvae is also presented. Some characters such as a depressed body, an interrupted row of upper teeth and the absence of papillae on the anterior part of the upper lip may be considered as an adaptation to the "habitat bromelia" but they are not fully established nor is their meaning very clear. The possibility of competition among tadpoles, especially between species with larvae that must get food in order to complete their larval cycles, is discussed to some extent. Some bromeliads have been indicated as refuge for some species of anurans; this may eventually lead to the determination of a possible association between them. The hatching stages for Gastrotheca fissipes (Boulenger), Flectonotus goeldi (Boulenger) and Flectonotus fissilis (Miranda Ribeiro) were determined as a froglet, for the first species, and as a tadpole in which the beginning of the hind legs are present, for the other two.
Palavras-chave: Anfíbios
Bromeliáceas
Rio de Janeiro (Estado)
Espirito Santo (Estado)
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA::TAXONOMIA DOS GRUPOS RECENTES
Programa: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Departamento: Museu Nacional
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 1977
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/2679
Aparece nas coleções:Zoologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
200708.pdf2,89 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.