Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/3051
Tipo: Dissertação
Título: Hábitos de vida dos trilobitas das formações Maecuru e Ererê (Devoniano), Bacia do Amazonas
Autor(es)/Inventor(es): Silva , Cleber Fernandes da
Orientador: Fonseca , Vera Maria Medina da
Resumo: No material estudado, foram identificadas quatorze espécies de trilobitas da Formação Maecuru e uma da Formação Ererê (Devoniano, Bacia do Amazonas), coletadas no Estado do Pará, Brasil, Dessas, oito foram submetidas à uma análise morfofuncional por apresentarem céfalo e/ou hipostômios preservados, e agrupadas em três morfotipos. O morfotipo I - Homalonotus derbyi - apresenta glabela e lobo frontal pouco inflados e sulcos glabelares rasos. O morfotipo II - Phacopina brasiliensis, "Dalmanites"(gen. nov. aff. Fenestraspis) maecurua, "D."(gen. nov. aff. Vogesina) galeus, "D."(gen. nov. aff. Malvinella) tumilobus e Eldredgeia paituna (da qual foi descrito pela primeira vez um exemplar inteiro) - apresenta glabelas moderadamente infladas, lobo frontal bem diferenciado, sulcos glabelares mais profundos, olhos de tamanho médio e hipostômio fixo contérmino. O morfotipo III - "Malvinella" australis e "Palpebrops" goeldii - apresenta glabela e lobo frontal bastante inflados, sulcos glabelares rasos a moderadamente rasos e olhos de tamanho médio, aproximadamente na altura da glabela. Os três morfotipos apresentam características de hábito alimentar predador/necrófago. Os morfotipos I e II apresentam adaptação para escavação, mais desenvolvida no morfotipo I, para o qual é sugerido uma atitude semi-endobentônica, provavelmente usada para alimentação ou proteção contra predadores e distúrbios ambientais. O morfotipo III, de hábito predominantemente epibentônico, possui uma maior cavidade estomacal, sendo provavelmente um predador mais ávido. A Formação Maecuru apresenta duas concentrações fossilíferas distintas. Os bioclastos do ponto OAD 3 podem ter sido depositados por ondas de tempestade e seriam parautócnes. Os dos pontos rio Maecuru, OAD 4 e 4A podem indicar eventos deposicionais diferentes, mistura temporal e associações parautóctones e/ou alóctones. A Formação Ererê apresenta concentrações parautócnes e/ou alóctones nos arenitos e autóctones a parautócnes no folhelho.
Resumo : Fourteen species of trilobites were identified from the Maecuru Formation and one from Ererê Formation (Devonian, Amazon Basin), sampled at Pará State, Brazil. Seven species from the Maecuru Formation and the species from the Ererê Formation were submitted to the morph functional analysis, because the presence of cephalous and/or hypostome well-preserved. These species were grouped into three morphotypes: morphotype I - Homalonotus derbyi - presents glabella, with shallow glabellar furrows, and glabellar frontal lobe weakly inflated; morphotype II - Phacopina brasiliensis, "Dalmanites" (gen. nov. aff. Fenestraspis) maecurua, "D. "(gen. nov. aff. Vogesina) galeus, "D." (gen. nov. aff. Malvinella) tumilobus and Eldredgeia paituna (a complete specimen, described here, at the first time) - presents a fixed conterminant hypostome, medium size eyes, glabella moderately inflated, glabellar frontal lobe differentiated from the others and glabellar furrows deeper than morphotype I; morphotype III - "Malvinela" australis and "Palpebrops" goeldii - presents glabella and glabellar frontal lobe strongly inflated, glabellar furrows shallow to moderately shallow, and medium size eye, approximately in the same height of the glabella. All morphotypes shows predator/scavenger feeding habits. The morphotypes I and II present burrow adaptations, more developed in the morphotype I, and therefore suggests a semiinfaunistic mode of life. These adaptations were used probably to feeding and protection against predators and environmental disturbances. The morphotyape III is characterized by predominantly epifaunistic habits and shows greater stomach cavity, and were probably more voracious predators than the others morphotypes. The Maecuru Formation presents two different fossiliferous concentrations: the bioclasts of the point OAD 3, which were probably parautochthonous and deposited by storm waves; and the blioclasts from the Maecuru River, OAD 4 and OAD 4A points, which could indicate different depositional events, time averaging and allochthonous and/or parautochthonous assemblages. The Ererê Formation presents allochthonous and/or parautochthonous concentrations at the sandstone beds and autochthonous to parautochthonous at the shale beds.
Palavras-chave: Trilobita
Amazonas, Rio, Bacia
Artrópodes
Paleoecologia
fósseis
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA
Programa: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Departamento: Museu Nacional
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Mar-2004
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/3051
Aparece nas coleções:Zoologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
618442.pdf5,07 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.