Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/3368
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Alvaro Reis e a revista Educação e Pediatria: concepções do médico higienista, educador e intelectual sobre a infância desvalida (1913-1915)
Autor(es)/Inventor(es): Lima, Desirée Rocha
Orientador: Rizzini, Irma
Resumo: O interesse por Alvaro Reis e suas concepções acerca das crianças desprotegidas, aflorou durante a participação no projeto de pesquisa Ações oficiais de educação para o trabalho no Rio de Janeiro (1900-1920), desenvolvido no âmbito do Programa de Estudos e Documentação, Educação e Sociedade da Faculdade de Educação (PROEDES/UFRJ/FE), coordenado pela Profª Drª Irma Rizzini. À época, durante uma pesquisa que realizava sobre a atuação dos médicos higienistas nos estabelecimentos de ensino profissional no Rio de Janeiro, no início do século XX, deparei-me com a biografia de Alvaro Augusto de Souza Reis. O interesse sobre o médico se deu devido à desproporcionalidade entre o que, de acordo com Sobrinho (1940), constitui seu legado profissional e intelectual, e sua tímida aparição na bibliografia acadêmica em geral, além de seu (então) aparente envolvimento com as questões educacionais. Após um período de afastamento, retomei a pesquisa, tendo como fonte principal a revista Educação e Pediatria, buscando nela as contribuições de Reis. Nosso objetivo central foi identificar as concepções do médico higienista, educador e intelectual sobre a infância desvalida, no período que compreende a existência da revista, 1913-1915, em consonância com o contexto histórico, no qual ocorriam diversas reformas, inclusive nas áreas de saúde, assistência e educação, cumprindo uma agenda republicana civilizatória inspirada nas experiências europeias. Das muitas perguntas que nortearam este trabalho, sublinhamos as seguintes: Que projeto de nação estava em jogo na revista? Qual era a sua agenda? Quais personagens a utilizavam como meio de transformar a realidade em cheque? Quais as concepções de Alvaro Reis sobre a infância desvalida? Como se colocava em suas entrevistas e em seus artigos? Quais eram seus espaços de luta? Destarte, utilizamos os jornais A Notícia e O Paiz, além da Educação e Pediatria, como fontes privilegiadas. Foi possível, ao longo da pesquisa, identificar o Dr. Alvaro Reis como um homem de seu tempo, imbricado em uma realidade complexa, na luta pela legitimação do seu campo de atuação, a pediatria, pelos preceitos higiênicos, que então eram apregoados como a salvação frente aos altos números de mortalidade infantil, e pela assistência e educação à infância desprotegida. Não há dúvidas de que ele estava empenhado, assim como seus companheiros, na construção de um novo país, republicano, são e civilizado.
Palavras-chave: História da Educação
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::HISTORIA DA EDUCACAO
Departamento: Faculdade de Educação
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Jul-2016
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Citação: LIMA, Desireé Rocha. Alvaro Reis e a revista Educação e Pediatria: concepções do médico higienista, educador e intelectual sobre a infância. 2016. 59 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Pedagogia) - Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.
URI: http://hdl.handle.net/11422/3368
Aparece nas coleções:Pedagogia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DRLima.pdf1,06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.