Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/560
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Lapso: produção de um curta-metragem ficcional
Autor(es)/Inventor(es): D’Elia, Luiza Bezerra de Mello Sillero
Orientador: Maciel, Kátia Augusta
Resumo: Lapso é um curta-metragem ficcional que busca retratar como a mente humana funciona em situações de extremo cansaço e estresse. O filme acompanha um dia na vida de uma jovem que tenta manter a vida na cidade do Rio de Janeiro. A trama se desenvolve ao ponto que o espectador já não sabe mais se a personagem está sonhando ou se os acontecimentos são reais. O filme foi executado de forma independente e horizontal, onde todos os membros da equipe participaram do processo criativo e de captação de recursos. Este relatório detalha como foi o processo de realização de Lapso desde sua concepção, a dinâmica de criação do roteiro e formação da equipe, a realização desta obra, o trabalho de pós-produção e as considerações das autoras sobre todo o processo, inclusive os pontos positivos e negativos de se produzir uma obra audiovisual independente.
Palavras-chave: Audiovisual
Curta-metragem
Ficção
Sonho
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::RADIO E TELEVISAO
Departamento: Escola de Comunicação
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 10-Mar-2016
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Citação: D’Elia, Luiza Bezerra de Mello Sillero. Lapso: produção de um curta-metragem ficcional. 2016. 61 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Radialismo) - Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.
URI: http://hdl.handle.net/11422/560
Aparece nas coleções:Comunicação - Radialismo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LBMSDelia.pdf1,87 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.