Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/10689
Type: Trabalho de conclusão de graduação
Title: Serviço social e capitalismo monopolista: projeto ético-político e as condições para o surgimento da nova imagem profissional
Author(s)/Inventor(s): Carvalho, Camila Oliveira
Advisor: Ortiz, Fátima da Silva Grave
Abstract: Essa pesquisa analisa a trajetória sócio-histórica do Serviço Social, sua relação com o capitalismo monopolista e o Estado e como esta incidiu sobre a renovação da imagem profissional. Esta pesquisa foi efetuada, basicamente, pela revisão bibliográfica principal sobre o tema e recurso a um documento do CFESS (CFESS, 2005). Essa temática tem relevância por tentar entender como o processo de renovação da imagem profissional está se desenvolvendo na contemporaneidade, após os avanços materializados pela categoria na perspectiva de romper com traços tradicionais ou conservadores. E ainda, por verificar as possibilidades, limitações e os desafios colocados para a consolidação efetiva da imagem profissional renovada, considerando a conjuntura nacional e internacional nos dias de hoje, e seus rebatimentos na prática do assistente social no cotidiano. Os resultados obtidos constatam que a teoria e a prática são indissociáveis na atuação do assistente social, e que o lastro conservador da formação histórico-social da profissão traz elementos ligados a este conservadorismo que ainda se perpetuam no imaginário social e profissional, mesmo com todos os esforços da categoria para desconstruí-los. Além disso, também observasse que ainda é atribuída pouca importância a esta temática pelos profissionais durante sua atuação profissional, há pouca discussão sobre estratégias, que podem ser efetuadas pela categoria para contribuir com a consolidação da imagem profissional renovada. Existe pouca expressividade na disputa política por espaços vinculados a chefias ou gerências dos campos de trabalho, o que poderia ser uma das alternativas a subalternidade profissional e a perpetuação da imagem do Serviço Social vinculada ao conservadorismo. Isto nos remete a concluir que o processo de renovação do Serviço Social ainda está em construção e que é preciso avançar muito para que a imagem renovada desta profissão se concretize no imaginário social. O comprometimento com a consolidação da imagem profissional renovada é um quesito indispensável para o assistente social, pois esta consolidação pode se configurar como uma alternativa para que a categoria avance no processo de renovação do Serviço Social, afirmando seu projeto profissional crítico e representando uma oportunidade concreta ao enfrentamento da conjuntura atual de desconstrução de direitos.
Keywords: Saúde pública
Assistentes sociais
Capitalismo
Subject CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL::SERVICO SOCIAL APLICADO::SERVICO SOCIAL DA SAUDE
Production unit: Escola de Serviço Social
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Issue Date: 2015
Publisher country: Brasil
Language: por
Right access: Acesso Aberto
Citation: CARVALHO, Camila Oliveira. Serviço social e capitalismo monopolista: projeto ético-político e as condições para o surgimento da nova imagem profissional. 2015. 142 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Serviço Social) - Escola de Serviço Social, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.
Appears in Collections:Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
COCarvalho.pdf820,88 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.