Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/11736
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMaimon, Dalia-
dc.contributor.authorSouza, Gabriel Aquino de-
dc.date.accessioned2020-04-09T00:02:22Z-
dc.date.available2020-04-10T03:00:19Z-
dc.date.issued2019-09-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/11736-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEconomia compartilhadapt_BR
dc.subjectModelos de negóciopt_BR
dc.subjectForça de trabalhopt_BR
dc.titleOs impactos da economia compartilhada e as perspectivas para a força de trabalhopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3643885957747198pt_BR
dc.description.resumoO objetivo dessa monografia é analisar os impactos dos novos modelos de negócio surgidos na economia compartilhada em alguns dos seus principais setores e concorrentes, além de conjecturar sobre as perspectivas do futuro da força de trabalho nesse novo contexto. A ascensão desse novo fenômeno causou efeitos diretos em alguns setores, proporcionando novas formas de consumo, diminuição de barreiras de entrada e um aumento da produtividade de ativos antes em capacidade ociosa na economia, tanto de capital imobilizado, como até mesmo de fator humano. Com todas essas mudanças, surge um cenário de incerteza e uma série de questionamentos sobre o que esses novos modelos de negócio representam no aspecto regulador e a forma de composição e operação da força de trabalho futura. No decorrer dessa pesquisa foi aferido sobre como os impactos desse fenômeno não são homogêneos entre as diferentes indústrias e sobre como as formas de trabalho e sua composição no futuro tendem a ser radicalmente diferentes pelos aspectos tecnológicos, demandando algumas ações ágeis necessárias sobre como funcionará a regulação dessas relações de trabalho. O primeiro capítulo traz os referenciais teóricos sobre o fenômeno e o contexto por trás do seu surgimento. O segundo capítulo analisa como a economia compartilha impactou especificamente alguns de seus principais setores e concorrentes. O terceiro capítulo trata sobre as perspectivas futuras para o trabalho, regulação e alguns dos efeitos econômicos decorrentes da consolidação da economia compartilhada. A parte final abarca as considerações finais sobre o estudo.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Economiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Ciências Econômicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GASouza.pdf548,86 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.