Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/14124
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMedeiros, Alessandro Boechat de-
dc.contributor.authorMelo, Thiago Nascimento de-
dc.date.accessioned2021-04-09T15:49:03Z-
dc.date.available2021-04-11T03:00:07Z-
dc.date.issued2021-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/14124-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectNominalizaçãopt_BR
dc.subjectMorfossintaxept_BR
dc.subjectMorfologiapt_BR
dc.subjectMorfologia distribuídapt_BR
dc.titleNominalização sob investigação: uma análise dos nomes em -çãopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3683514276827059pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7131777864604450pt_BR
dc.contributor.referee1Calindro, Ana Regina Vaz-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7479355830769784pt_BR
dc.description.resumoNo Português do Brasil, as nominalizações em -ção podem ser interpretadas como eventos, estados ou entidades, a depender (i) de suas propriedades internas e (ii) do ambiente sintático em que se encontram. O objetivo desta monografia é analisar esses dois fatores, buscando entender o que, na estrutura interna de determinado nome, licencia sua ocorrência em determinado contexto. Para isso, adotou-se o arcabouço teórico da Morfologia Distribuída, que se insere no quadro da Linguística Gerativa. A principal proposta desse modelo é de que não há, na arquitetura da gramática, um módulo com regras específicas para formação de palavras (i.e., um léxico computacional). Pelo contrário, defende-se que tanto palavras quanto sentenças sejam formadas por mecanismos sintáticos. Uma vez que a sintaxe tem acesso ao interior das palavras, a teoria oferece ferramentas interessantes para lidar com as implicações sintáticas de suas estruturas subjacentes. A fim de identificar quais nós terminais são tomados pelo nominalizador -ção, analisou-se a morfologia, a estrutura argumental e os traços aspectuais relacionados a cada tipo de nominalização, o que permite, também, propor os limites de composicionalidade e arbitrariedade em seus significados.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Letraspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Letras - Literaturas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TNMelo.pdf596,51 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.