Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/14662
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCavalcante, Raquel Massad-
dc.contributor.authorThielmann, Erika-
dc.date.accessioned2021-07-29T22:06:20Z-
dc.date.available2021-07-31T03:00:14Z-
dc.date.issued2021-06-09-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/14662-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEtanolpt_BR
dc.subjectFermentaçãopt_BR
dc.subjectDestilaçãopt_BR
dc.titleSimulação e análise econômica de diferentes estratégias de fermentação e destilação para a produção de etanol hidratado a partir do caldo de canapt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorCo1Young, André Ferreira-
dc.contributor.referee1Fernandes, Heloísa Lajas Sanches-
dc.contributor.referee2Gomes, Alexandre de Castro Leiras-
dc.contributor.referee3Francisco, Flávio da Silva-
dc.description.resumoA intensificação das mudanças climáticas e de outros fenômenos associados à crescente poluição do planeta vêm cada vez mais evidenciando a necessidade de fontes de energia menos prejudiciais ao meio ambiente. Existe atualmente uma forte tendência da substituição de fontes de energias não renováveis e altamente poluentes, como os derivados de petróleo, por fontes renováveis, a partir do uso de biomassa, por exemplo. A cana-de-açúcar é uma biomassa amplamente utilizada para a produção de etanol no Brasil, fazendo com que o país seja o segundo maior produtor de etanol do mundo. A Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio), instituída em 2017, tem por objetivo principal incentivar a produção de etanol, estimulando a competição entre as usinas e, em longo prazo, reduzir as emissões de CO2 e descarbonizar a matriz energética brasileira. Este trabalho tem por objetivo simular as etapas de fermentação e destilação do processo de produção de etanol a partir do caldo de cana, considerando tanto a rota convencional quanto tecnologias alternativas, e compará-las por meio de uma análise econômica. Nas simulações, considerou-se a taxa de crescimento de leveduras no fermentador através da criação de um pseudocomponente sólido. Para a fermentação, foram simuladas a rota convencional, a Fermentação em Baixa Temperatura e a Fermentação com Extração a Vácuo. Já para a destilação, além do processo convencional, foi analisada também a Destilação Duplo Efeito. Foi concluído que os processos de Fermentação em Baixa Temperatura + Destilação Convencional e Fermentação com Extração a Vácuo + Destilação Duplo Efeito se mostram economicamente vantajosos em relação ao convencional, com obtenção de lucro líquido anual até 31,6% maior, evidenciando a possibilidade de se obter um processo mais eficiente e rentável através da implementação destas tecnologias alternativas.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Químicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA QUIMICApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Engenharia Química

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EThielmann.pdf865.12 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.