Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/15094
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorRocha, Romero Cavalcanti Barreto da-
dc.contributor.authorCarvalho, Rodrigo Abreu-
dc.date.accessioned2021-09-07T01:23:02Z-
dc.date.available2021-09-08T03:00:14Z-
dc.date.issued2021-02-
dc.identifier.citationCARVALHO, Rodrigo Abreu. Desmatamento em assentamentos rurais na Amazônia brasileira. 2021. 57 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Econômicas) - Instituto de Economia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2021.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/15094-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectDesmatamentopt_BR
dc.subjectAssentamento ruralpt_BR
dc.subjectEconometriapt_BR
dc.subjectDados georreferenciadospt_BR
dc.subjectDeforestationpt_BR
dc.subjectRural settlementspt_BR
dc.subjectEconometricspt_BR
dc.subjectGeoreferenced datapt_BR
dc.titleDesmatamento em assentamentos rurais na Amazônia brasileirapt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7731191536528594pt_BR
dc.description.resumoEste estudo buscou estimar o impacto da criação de novas áreas de assentamentos na taxa de desmatamento da floresta amazônica no período de 2002 a 2014. Para tanto, foram utilizados dados georreferenciados de áreas de floresta nativa desmatadas por corte-raso e limites dos assentamentos, entre outras informações auxiliares. Todas as bases foram preparadas e analisadas com uso do software livre R. Realizou-se uma investigação prévia com revisão da literatura e elaboração de estatísticas descritivas dos assentamentos e do desmatamento no período da análise. Para o exercício principal, utilizamos o método de diferença-em-diferenças em um modelo de regressão OLS com efeitos fixos de tempo e indivíduo. O modelo foi pensando em referência a dois dos principais vetores de desmatamento. Regrediu-se a variável de criação de assentamentos em relação aos incrementos de área desmatada, mediante o uso de controles de clima (temperatura do ar e precipitação) e controles macroeconômicos de preços de commodities. Os resultados confirmam que o efeito médio da criação de novos projetos de assentamentos sobre o desmatamento é positivo e estatisticamente significante ao nível de 5%. Entretanto, este efeito é heterogêneo, isto é, varia de acordo com as diferentes categorias dos assentamentos. Portanto, levando em conta as médias das variáveis, o aumento de 1% nos assentamentos convencionais está associado a um aumento de 0,0163% no desmatamento e o aumento de 1% nos assentamentos diferenciados está associado a um aumento de 0,0156% no desmatamento. Também foi verificado um efeito de spillover para os assentamentos diferenciados. Entretanto, apesar de obter coeficientes estatisticamente significativos com o modelo, permanecem dúvidas sobre a consistência dos coeficientes, dado que as tendências entre os grupos de tratamento e controle não eram paralelas. Um aprofundamento desse estudo é necessário para uma melhor avaliação da dinâmica entre assentamentos e desmatamento na Amazônia.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Economiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Ciências Econômicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RACarvalho.pdf885.73 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.