Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/155
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLissovsky, Mauricio-
dc.contributor.authorTupinambá, Thaís Andrade-
dc.date.accessioned2016-04-19T23:44:24Z-
dc.date.available2016-04-21T03:00:05Z-
dc.date.issued2006-12-12-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/155-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectDocumentáriopt_BR
dc.subjectCineastapt_BR
dc.subjectEduardo Coutinhopt_BR
dc.titleA construção do personagem no Documentário de Eduardo Coutinho: uma análise de Babilônia 2000.pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/8617902192670705pt_BR
dc.contributor.referee1Lins, Consuelo-
dc.contributor.referee2Fragozo, Fernando-
dc.description.resumoA dicotomia representação/reprodução da realidade no filme documental provoca questionamentos quanto a seu próprio discurso. Críticos contemporâneos partem do princípio de que não existe uma melhor técnica para representar o mundo. Qualquer filmagem interfere no ambiente filmado e, em relação ao gênero documentário, o que muda é a forma como se assume ou dissimula essa questão. Neste trabalho, há uma análise das características do cineasta Eduardo Coutinho como uma nova perspectiva no ato de fazer documentário, apontando inovações técnicas e estéticas. O diretor afirma que o documentário nasce do encontro entre entrevistado e equipe de filmagem, criando um momento único fruto dessa interação. Entende-se que o “outro” se constrói e é construído como personagem na relação com o entrevistador. O estudo da obra de Coutinho mostra como essa construção acontece principalmente pela forma como conduz a conversa, numa atitude de abertura ao outro e fuga dos estereótipos, o que se estende a todo o processo de produção do filme. Com o objetivo de compreender como o personagem é construído pelo encontro entre diretor e entrevistado, o presente trabalho analisa o documentário Babilônia 2000, lançado por Coutinho em 2001.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Comunicaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::RADIO E TELEVISAOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Comunicação - Radialismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
thaístupinambá.documentário.pdf469,61 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.