Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/15800
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCarvalho, Ladimir José de-
dc.contributor.authorMarchi, Henrique Raphael de-
dc.contributor.authorSouza, Matheus Carneiro de-
dc.date.accessioned2021-12-15T16:05:37Z-
dc.date.available2021-12-17T03:00:16Z-
dc.date.issued2021-10-22-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/15800-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectSistema de resfriamentopt_BR
dc.subjectEfluentes industriaispt_BR
dc.subjectTratamento de águapt_BR
dc.subjectReúso de águapt_BR
dc.subjectCorrosãopt_BR
dc.titleAvaliação dos índices de incrustação e corrosividade em água de reúso usada em sistemas de resfriamentopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorCo1Reznik, Leila Yone-
dc.contributor.referee1Yokoyama, Lídia-
dc.contributor.referee2Leoni, Gabriel B.-
dc.description.resumoDiante do cenário atual de alerta cada vez maior em relação a disponibilidade finita de água no mundo, o setor industrial tem buscado otimizar o uso desse recurso. Desse modo, o reaproveitamento da água utilizada nos sistemas de resfriamento é um fator chave para o setor reduzir desperdícios, custos e impactos ao meio ambiente. Este trabalho visa investigar através de ensaios gravimétricos de perda de massa a capacidade de reutilização de misturas de água deionizada com diferentes percentuais de água de reúso sintética, em escala de bancada, com base na determinação das respectivas taxas de corrosão de corpos de prova de duas diferentes ligas metálicas bastante utilizadas em equipamentos e tubulações de sistemas de resfriamento: aço carbono AISI 1020 e Latão AISI CDA443, bem como avaliar a aplicabilidade teórica de índices de corrosividade em relação ao resultado experimental. As misturas estudadas apresentaram porcentagens volumétricas de água de reúso sintética de 100%, 50%, 30% e 10% v/v. Dentre as duas ligas avaliadas, constatou-se que a água de reúso sintética foi menos agressiva ao latão em todas as concentrações, com taxas de corrosão na ordem de grandeza de 10-2 mm/ano, de forma que, quanto maior a porcentagem volumétrica de água de reúso sintética, menor a taxa de corrosão encontrada. Por sua vez, para o aço carbono, a ordem de grandeza da taxa de corrosão foi de 10-1 mm/ano e não foi observado nenhum padrão no comportamento das taxas de corrosão em relação a concentração da solução. Os índices de corrosividade, por sua vez, demonstraram não serem representativos em determinadas situações, uma vez que, apenas os índices de Ryznar e Puckorius, no ensaio com aço carbono e com o latão, foram mais afins com os valores de taxa de corrosão calculados.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Químicapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA QUIMICA::TECNOLOGIA QUIMICA::TRATAMENTOS E APROVEITAMENTO DE REJEITOSpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Química Industrial

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
HRMarchi.pdftrabalho de conclusão2.03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.