Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/1653
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBerardinelli, Cleonice Seroa da Motta-
dc.contributor.authorSantos, Gilda da Conceição-
dc.date.accessioned2017-03-24T14:44:08Z-
dc.date.available2017-03-26T03:00:11Z-
dc.date.issued1989-10-31-
dc.identifier.citationSANTOS, Gilda C. Uma alquimia de ressonâncias: O físico prodigioso de Jorge de Sena. 1989. 200 f. Tese (Doutorado em Letras Vernaculas) - Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1989.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/1653-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectSena, Jorge dept_BR
dc.subjectO físico prodigiosopt_BR
dc.subjectCrítica e interpretaçãopt_BR
dc.subjectIntertextualidadept_BR
dc.titleUma alquimia de ressonâncias: O físico prodigioso de Jorge de Senapt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/1860929687731797pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/1218986661974901pt_BR
dc.contributor.referee1Duarte, Lélia Maria Parreira-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3953252755229432pt_BR
dc.contributor.referee2Vasconcellos, Maria Elisabeth Graça de-
dc.contributor.referee3Marques, Maria Theresa Abelha Alves-
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/7306564486912313pt_BR
dc.contributor.referee4Silva, Edson Rosa da-
dc.contributor.referee4Latteshttp://lattes.cnpq.br/9349701679851946pt_BR
dc.description.resumoA proposta fundamental desta tese é a de que a novela O Físico Prodigioso de Jorge de Sena afirma sua identidade ímpar a partir da rica trama intertextual que encerra. Nesta perspectiva, interrelacionam-se várias coordenadas: - o desvendamento do diálogo intertextual na composição da novela, onde os plurívocos elementos medievais que ocupam o primeiro plano desencadeiam uma rede interminável de relações, quer no âmbito literário, que no extra-literário; - a emergência do mndo arquetípico, segundo conceituação Jungiana, como força integrantge e agente ampliador da urdidura intertextual; - a configuração do herói como confluência de várias tradições culturais, onde a corrente alquímica ganha dimensão de relevo para atestar que o percurso salvífico empreendido pelo protagonista corresponde a m anseio de regeneração universal; - a declarada projeção autor/protagonista como dado propício à descoberta do diálogo fértil entre o textual e o biográfico.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Letraspt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Letras Vernáculaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::OUTRAS LITERATURAS VERNACULASpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Letras Vernáculas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
372626.pdf21,94 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.