Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/1787
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBastos, Carlos Pinkusfeld Monteiro-
dc.contributor.authorWeissheimer, Pedro Heitor Caldas-
dc.date.accessioned2017-04-17T20:08:00Z-
dc.date.available2017-04-19T03:00:11Z-
dc.date.issued2014-03-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/1787-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectIndustrializaçãopt_BR
dc.subjectCrescimento econômicopt_BR
dc.subjectDesenvolvimento industrialpt_BR
dc.subjectCoréiapt_BR
dc.titleO desenvolvimento da indústria coreana e brasileira e o desdobramento pós 2º choque do petróleopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/4932427718070145pt_BR
dc.contributor.referee1Pinto, Eduardo-
dc.contributor.referee2Carvalho, Miguel Henriques-
dc.description.resumoBrasil e a Coréia do Sul são países com algumas características semelhantes: obtiveram tardia independência de seus impérios coloniais, empreenderam processos de industrialização tardia no século XX, passaram por governos ditatoriais em parte de suas historia e até o terceiro quartil do século passado tiveram um desenvolvimento parecido, com o Brasil, até ligeiramente, avançando mais que a Coréia no início desse período. No entanto, a partir da década de 1980 nosso país se descolou da trajetória de crescimento vivenciada ao longo das décadas anteriores e amargou ao longo de 1980 e 10 uma estagnação econômica severa, diferentemente do caminho percorrido pela Coréia, que já na primeira metade da década de 1980 retomou o crescimento. Apesar de duas décadas de baixo crescimento, no que poderia se chamar de décadas perdidas não fosse a redemocratização e o controle da inflação conquistado nos anos 1990, os anos 1970 não foram menos conturbados, com os choques do petróleo em 1973 e 1979. O II PND em 1974 tinha como objetivo diminuir a restrição estrutural e externa ao crescimento da economia brasileira através de novos investimentos em infraestrutura, bens de produção (capital e insumo), energia e exportação, mas foi implementado numa conjuntura interna e externa bastante conturbadas. A Coréia do Sul, também sofreu nos anos 1970 os efeitos da crise do petróleo que atingiu todo o mundo acrescido ao fato do país vir de uma trajetória de endividamento por conta dos altos investimentos realizados nos anos anteriores. Isto ocorreu , em particular, devido ao terceiro (1972-1976) e o quarto (1977-1981) plano quinquenais com os objetivos de fortalecer as indústrias siderúrgica, petroquímica, de minerais não-metálicos, de bens de capital, automobilística e a infraestrutura no país seguia em curso e já dava resultados nas exportações, outro ponto importante de tais políticas.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Economiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Ciências Econômicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PHCWeissheimer.pdf665,74 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.