Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/1823
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMalta, Maria Mello de-
dc.contributor.authorMeirelles, Joana Souza de-
dc.date.accessioned2017-04-24T20:24:59Z-
dc.date.available2017-04-26T03:00:12Z-
dc.date.issued2012-01-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/1823-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectHistória econômicapt_BR
dc.subjectIndustrializaçãopt_BR
dc.subjectCrise econômicapt_BR
dc.subjectInflaçãopt_BR
dc.subjectPolítica econômicapt_BR
dc.subjectDistribuição de rendapt_BR
dc.subjectBrasilpt_BR
dc.titleA industrialização brasileira e o pensamento estruturalista no Brasil: um debate entre Celso Furtado e Maria da Conceição Tavarespt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/1295130050222831pt_BR
dc.contributor.advisorCo1Borja, Bruno Nogueira Ferreira-
dc.contributor.referee1Santos, Rodrigo Castelo Branco-
dc.description.resumoNa década de 1960 ocorreram profundas transformações sociais, econômicas e políticas no Brasil. Após o auge da industrialização com os investimentos do Plano de Metas do governo de Juscelino Kubitschek - na segunda metade dos anos cinqüenta - o país passou por um período de crise econômica com aceleração inflacionária. No campo político, viveu um golpe civil-militar que instaurou no Brasil uma ditadura sem precedentes. O novo governo, apesar de continuar desenvolvimentista, representou uma inflexão na política econômica, priorizando o crescimento econômico em detrimento da distribuição da renda. Assim, no final da mesma década, foram verificadas altas taxas de crescimento, durante o chamado “Milagre Econômico”, obtidas sob piora substancial da distribuição da renda. No âmbito internacional, o capitalismo atravessava os chamados “anos dourados”, nos quais este sistema obteve seus melhores resultados, sob um contexto de Guerra Fria com hegemonia norte-americana. O presente trabalho objetiva apresentar as contribuições de Celso Furtado e Maria da Conceição Tavares à evolução do debate estruturalista no Brasil, particularmente aos referentes à industrialização brasileira, realizados prioritariamente nos anos 1960. Para tanto, será utilizado um método de História do Pensamento Econômico conforme proposto por Malta et Alii (2011). A opção pelos autores se justifica pela grande influência que ambos exerceram sobre o pensamento econômico brasileiro e, a opção pelo período, por se tratar de uma década rica em produção teórica, na qual a industrialização viveu um período decisivo em sua trajetória.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Economiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Ciências Econômicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JSMeirelles.pdf397,78 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.