Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/209
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFreire Filho, João-
dc.contributor.authorMonteiro, Tiago José Lemos-
dc.date.accessioned2016-04-29T19:45:53Z-
dc.date.available2016-05-02T03:00:06Z-
dc.date.issued2004-12-13-
dc.identifier.citationMONTEIRO, Tiago José Lemos. Da patologia à celebração: representações de gênero e o discurso dos fãs no filme “Quase famosos”. 2004. 103f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Radialismo) – Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/209-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectpt_BR
dc.subjectCulturapt_BR
dc.subjectMídiapt_BR
dc.titleDa patologia a celebração: representações de gênero e o discurso dos fãs no filme “Quase famosos”.pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6936704860361247pt_BR
dc.contributor.referee1Coutinho, Eduardo Granja-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2650649315934001pt_BR
dc.contributor.referee2Herschmann, Micael-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/8285658527971096pt_BR
dc.contributor.referee3Fernandes, Fátima Sobral-
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/6378629974313895pt_BR
dc.description.resumoEstudo sobre as representações dos fãs dos sexos masculino e feminino no filme “Quase famosos”. A partir de duas representações estereotipadas da figura do fã – a massa de garotas histéricas e sexualmente promíscuas ou o misantropo obsessivo de tendências homicidas – esta análise investiga de que forma o filme pretende ir além do clichê ao incorporar, no discurso de seus personagens, algumas das contradições envolvidas na prática dos fãs de rock. Esta concepção patológica do fã é entendida no contexto de uma postura crítica frente aos efeitos desagregadores da Era Moderna, que fragmentou a idéia de comunidade no sentido tradicional e produziu uma sociedade tecnologicamente avançada, porém carente de valores morais. Decorrem deste posicionamento tanto a imagem da groupie quanto a do fã solitário, nas quais estará fundamentada a análise do filme de Cameron Crowe. Neste projeto, rejeita-se qualquer explicação essencialista ou reducionista do fenômeno da idolatria, em nome de uma abordagem alinhada com as propostas dos Estudos Culturais britânicos. Sob essa perspectiva, a relação fã-ídolo é pensada como um elemento fundamental na dinâmica dos processos identitários contemporâneos, cada vez mais influenciados pelas imagens e símbolos provenientes da Cultura da Mídia, e mediante os quais os indivíduos buscam rearticular um sentido de pertencimento à determinada comunidade.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Comunicaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::RADIO E TELEVISAOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Comunicação - Radialismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Da patologia à celebração.pdf404,71 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.