Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/2466
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorTigre, Paulo Bastos-
dc.contributor.authorSerra, Fabrizio Batista-
dc.date.accessioned2017-07-24T18:10:27Z-
dc.date.available2017-07-26T03:00:19Z-
dc.date.issued2010-08-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/2466-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectTecnologia de informação e comunicaçãopt_BR
dc.subjectSistema monetáriopt_BR
dc.subjectPolítica econômicapt_BR
dc.subjectPreçospt_BR
dc.subjectTomada de decisãopt_BR
dc.titleO desenvolvimento do correspondente bancário no Brasil de 1999 a 2009pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/4463491768068518pt_BR
dc.contributor.referee1Viegas, Thales de Oliveira Costa-
dc.contributor.referee2Sabóia, João Luis-
dc.description.resumoO correspondente bancário foi o serviço bancário que mais se desenvolveu e cresceu na última década no Brasil. O país passou a ser referência mundial no emprego do correspondente, favorecido pelo desenvolvimento da indústria local de softwares e hardwares aplicados à transações financeiras, já que a atual forma de atuação do correspondente é extremamente dependente das ferramentas de tecnologia da informação. Devido à forte expansão deste modelo, montado em pequenos postos de atendimento e representantes locais, o trabalho busca, então, encontrar os principais impactos e estudar o porquê de sua surpreendente evolução. A partir daí, responder a pergunta: A bancarização da população de baixa renda estaria realmente melhorando seu acesso aos serviços bancários ou apenas ao serviço de transferências financeiras? Para responder esta questão, a monogrofia apresenta uma revisão bibliográfica dos principais estudos brasileiros sobre correpondentes e home banking. O objetivo é explanar o conceito de correspondente, identificar as principais características deste agente no Brasil e, consequentemente, entender que outras sinergiais poderiam aprofundar o impacto dos correspondentes nas regiões mais pobres e necessitadas do Brasil.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Economiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::CRESCIMENTO, FLUTUACOES E PLANEJAMENTO ECONOMICOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Ciências Econômicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FBSerra.pdf756.38 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.