Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/2698
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCosta, Robson Santos-
dc.contributor.authorCoutinho, Mariana de Oliveira-
dc.date.accessioned2017-08-17T14:17:57Z-
dc.date.available2017-08-19T03:00:19Z-
dc.date.issued2017-01-04-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/2698-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectLiteratura fantásticapt_BR
dc.subjectRedes sociaispt_BR
dc.subjectMemória socialpt_BR
dc.titleLiteratura fantástica e memória: comunidades afetivas e construção de sentidos na era da convergênciapt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7583404045542322pt_BR
dc.contributor.referee1Oliveira, Antonio José Barbosa de-
dc.contributor.referee2Fidalgo, Lucia Maria da Cruz-
dc.description.resumoA literatura fantástica se constitui em um gênero literário popular nos dias de hoje, em que a cultura da convergência – processo que envolve a interação e junção de várias mídias em um único ambiente – se instaura como um fenômeno que influencia fortemente tanto os indivíduos quanto as relações comerciais. Em meio a esse processo, as práticas discursivas e a construção de memória são um forte componente da complexa rede que compõem a sociedade. Nesse sentido, as redes sociais constituem uma parte importante do cotidiano das pessoas, se tornando um ambiente para que fãs de um determinado assunto se reúnam e troquem interesses, anseios e desejos em relação a estes. O objetivo deste trabalho é verificar a questão de que o gênero literário fantástico, enquanto prática discursiva é capaz de agregar e produzir relações sociais e construir memória no ambiente virtual em meio a era da convergência. Para embasar essa suposição, foi utilizado no referencial teórico ampla gama de autores que auxiliaram na compreensão dos fenômenos sociais e na definição de conceitos usados para construir e desenvolver a análise da pesquisa. Os procedimentos metodológicos para alcançar esse objetivo consistem na revisão da literatura que auxilia na fundamentação da pesquisa, a observação participante e a formulação e aplicação de questionário em um grupo que aborda o tema de literatura de fantasia no Facebook. A análise dos dados mostrou que existem participantes que já fizeram amizade com membros do grupo, sendo que uns inclusive já se encontraram pessoalmente. Também ficou claro que apesar da influência da transmídia, os membros do grupo ainda preferem ter inicialmente acesso ao livro do que a qualquer outra mídia em que um tema se insere e que já possuem autores que utilizam tal fenômeno para expandir suas obras. Conclui-se, portanto, que o gênero literário fantástico é capaz de produzir memória social e de construir relações sociais e que está relacionado aos fenômenos da transmídia, no sentido em que esta necessita de uma legitimação por parte da sociedade para existir, no caso, a paixão dos leitores por obras da literatura fantástica.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Administração e Ciências Contábeispt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO::BIBLIOTECONOMIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Biblioteconomia e Gestão de Unidades de Informação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PF2-VERSAOFINALBANCA-Mariana Coutinho v7.pdf958,67 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.