Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/2788
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorGarcia, Joana Angélica Barbosa-
dc.contributor.authorRocha, Pâmela-
dc.date.accessioned2017-09-06T17:51:10Z-
dc.date.available2017-09-08T03:00:16Z-
dc.date.issued2015-03-
dc.identifier.citationROCHA, Pâmela. A “Herança Maldita” das famílias pobres: um olhar crítico. 2015. 59 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Serviço Social) - Escola de Serviço Social, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/2788-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectConselho tutelarpt_BR
dc.subjectAssistência ao menorpt_BR
dc.subjectFamíliapt_BR
dc.titleA “Herança Maldita” das famílias pobres: um olhar críticopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/9449921531811959pt_BR
dc.description.resumoDiscussão em torno do que se denominou “Herança Maldita”. Busca-se uma leitura crítica sobre as visões endereçadas às famílias pobres, considerando o projeto de saneamento moral das famílias desde à República Brasileira até o presente momento. A metodologia do trabalho tem como base a análise qualitativa, combinada com o exame de referencias quantitativas. Foram objeto de análise, a experiência sistematizada em um Conselho Tutelar do Rio de Janeiro, a realização de entrevistas com a equipe de referência de um referido Conselho Tutelar, bem como análise e sistematização de registros com início em Janeiro 2014 até Janeiro de 2015 do SIPIA (Sistema de Informações para Infância e Adolescência). Foram analisadas as condições socioeconômicas das famílias, a relação das crianças e dos adolescentes com a família e a relação dos jovens perante a sociedade. Uma das implicações da chamada “herança maldita” é a leitura criminalizadora dos adolescentes que se analisa a hereditariedade como característica para o fracasso, como uma patologia de seus pais, tendo uma visão da pobreza como origem do mal. Este estudo procura problematizar a tendência de se buscar no âmbito familiar e na condição de classe a origem do mal, enfatizando os ciclos de desproteção a que estes segmentos se veem submetidos.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Serviço Socialpt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL::SERVICO SOCIAL APLICADO::SERVICO SOCIAL DO MENORpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Aparece nas coleções:Serviço Social

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PRocha.pdf769,03 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.