Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/3443
Type: Dissertação
Title: Variação temporal da macrofauna bentônica sublitoral da praia da Urca (RJ) após a ocorrência de ressacas, com ênfase na fauna de anelídeos poliquetas
Author(s)/Inventor(s): Rayol Sola, Maria Claudia
Advisor: Paiva, Paulo Cesar de
Co-advisor: Serejo, Cristiana Silveira
Abstract: Avalia o papel de ondas excepcionais, usualmente denominadas como ressacas, sobre a macrofauna bentônica da praia da Urca, com principal ênfase na fauna de anelídeos poliquetas. A praia da Urca situa-se no setor oeste da Baía de Guanabara, Rio de Janeiro, RJ. A densidade da macrofauna foi monitorada ao longo de um ano após o início de uma grande ressaca que atingiu a região em 2 de junho de 1997, sendo considerada como uma das mais intensas dos últimos 30 anos na Baía de Guanabara. Durante o período de estudo foram registradas mais três ressacas, porém de menor intensidade. Foram realizadas 28 coletas quinzenais (excetuando-se as três primeiras que foram semanais) de 04/06/1997 à 05/06/1998, em uma área de aproximadamente 200 m², a uma profundidade de 5 metros. Os grupos taxonômicos mais representativos encontrados foram os poliquetas e crustáceos. Avaliando a resposta da comunidade como um todo após a primeira ressaca, esta não demonstrou variação devido às respostas diferenciadas de cada grupo separadamente. Os poliquetas sofreram uma diminuição na sua densidade após as ressacas, enquanto que por outro lado, os crustáceos sofreram um aumento. Esta diferença esteve relacionada aos diferentes tipos de adaptações morfológicas e estratégias de vida de cada grupo. A estrutura da comunidade de poliquetas da praia da Urca sofreu alteração em relação aos valores de diversidade, riqueza e equitabilidade após as ressacas. Baixos valores de diversidade e riqueza, aliados a uma baixa equitabilidade após a primeira ressaca, podem estar relacionadas a uma maior instabilidade do meio devido ao impacto das ondas e a dominância de poucas espécies. A variação temporal das espécies de poliquetas se deu em função do hábito de vida e da biologia de cada uma das espécies em questão. Dentre as dez espécies dominantes de poliquetas, P. steenstrupi se comportou de acordo com as partículas mais finas do sedimento, acompanhando a movimentação hidrodinâmica ocasionada pela ação das ondas, enquanto que Mooreonuphis lineata, devido a maior aderência ao substrato desta espécie tubícola, apresentou maior resistência à ação das ondas do que as demais espécies de poliquetas. Este estudo revela que eventos perturbadores de grande intensidade, mas de pouca previsibilidade, tendem a alterar a estrutura da comunidade como um todo.
Abstract: Evaluate the role of storms on macrobenthic faunal structure of Urca beach, with special emphasis on polychaete fauna. Urca beach is located at the western point of Guanabara bay, situated at Rio de Janeiro state. Density of the macrofauna was monitored along a year, after the beginning of a great storm at that region in 2th July, 1997, being considered the most strong event at the last thirty years. During the period studied, three more storms were registered, although with a minor intensity. Twenty-eight samples were surveyed with intervals of fifteen days each (except the first three samples, which were with weekly intervals), at an area of 200 m² and 5 m depth. The most representative taxonomic groups found were polychaetes and crustaceans. Evaluating the response of the role community after the storms, it did not show a strong variation, probably due to the different responses of each group separately. Lower densities of polychaetes were registered after the storms. Besides, crustaceans densities were higher after that event. The different response of these groups could be related to the morphologic and behavioral adaptations and life history of each one. The polychaete community structure of Urca beach showed a variation in biological parameters values, such as diversity, richness and evenness after storms. Lower diversity, richness and evenness values after the first storm could be related to a greater instability of the environment, due to wave impact, as could be stated by a dominance of few species. The temporal variation of polychaete species was related to the behavior and biology of each species. The behaviour of the polychaete species P. steenstrupi could be related to the sediment dynamics of the finer sediment fraction, as the sediment and the polychaete were revolved due to the wave action caused by the storms. On the other hand, the tubicolous species Mooreonuphis lineata presented higher wave resistance when compared with other polychaete species due to its higher substrate adherence. This study reveals that hydrodynamical events of great intensity and less predictability tend to change the community structure of macrobenthic fauna of sand beaches.
Keywords: Variação temporal
Macrofauna
Poliquetas
Ressacas
Praias
Subject CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA::COMPORTAMENTO ANIMAL
Program: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Department : Museu Nacional
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Issue Date: Jul-2003
Publisher country: Brasil
Language: por
Right access: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/3443
Appears in Collections:Zoologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
837763.pdf3,12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.