Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/3532
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPaiva, Raquel-
dc.contributor.authorSá, Marcelo Dantas Corrêa de-
dc.date.accessioned2018-01-19T18:57:59Z-
dc.date.available2018-01-21T02:01:04Z-
dc.date.issued2012-07-09-
dc.identifier.citationSÁ, Marcelo Dantas Correa de. As ondas de protestos em 2011 e o ‘Ocupa Rio’. 2012. 58 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Jornalismo) - Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/3532-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectMovimentos sociaispt_BR
dc.subjectManifestações de ruapt_BR
dc.titleAs ondas de protestos em 2011 e o "Ocupa Rio"pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/1075305856036847pt_BR
dc.contributor.referee1Costa, Cristiane Henriques-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8352428563251145pt_BR
dc.contributor.referee2Cabral, Muniz Sodre de Araujo-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/5048383145015647pt_BR
dc.description.resumoInúmeros protestos e grandes mobilizações sociais marcaram o ano de 2011. No Oriente Médio e em países do norte da África, a “Primavera Árabe” - como assim ficou conhecida a série de movimentos deflagrados na região - trouxe a queda de governantes autoritários que se mantinham há muitos anos no poder. No Ocidente, tivemos ondas de protestos como as desenvolvidas na Espanha e os Occupy’s, que, a partir de Wall Street, espalharam-se pelo mundo, fazendo com que milhares de pessoas montassem acampamentos em praças públicas, como forma de manifestar-se contra aspectos do modelo capitalista. Algumas características são comuns entre essas manifestações, como, por exemplo, o uso intensivo das mídias sociais, o protagonismo da juventude e a internacionalização das ações. Este trabalho observa essas características, assim como outros aspectos sócio-culturais que potencialmente influíram nesses processos. Para isso, desenvolve-se através de três movimentos. O primeiro dispõe de uma breve reflexão sobre as crises por que passa o capitalismo: tanto uma crise moral, sistêmica, sobre a qual propriamente se constrói nosso modelo econômico; quanto uma crise conjuntural, financeira, espalhada a partir de 2008 pelo mundo. O segundo tenta traçar uma análise sobre esses movimentos globais, em que se tenta descrever algumas das principais características da Primavera Árabe, das manifestações espanholas que deram origem ao 15-M e do Occupy Wall Street. Por fim, o último movimento deste trabalho consiste numa descrição e reflexão aproximada sobre o ‘Ocupa Rio’ que foi expressão carioca do movimento dos Occupy’s, que se manteve por cerca de um mês e meio na Praça da Cinelândia, centro do Rio de Janeiro.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Comunicaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::JORNALISMO E EDITORACAOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Comunicação - Jornalismo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MSá.pdf525.12 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.