Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/4144
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Estratigrafia e paleoambientes na sucessão basal da Formação Tiradentes, Mesoproterozóico, São João Del Rei, Minas Gerais
Autor(es)/Inventor(es): Ferreira, Gabriela Boonen
Orientador: Ribeiro, André
Coorientador: Oliveira, Felipe Nepomuceno de
Resumo: A Formação Tiradentes é uma sucessão quartzítica mesoproterozóica interpretada como depósito litorâneo contemporâneo ao rifteamento que deu origem a porção média do Supergrupo Espinhaço. A base da formação constitui uma sequência transgressiva que pode ser subdividida em três associações de litofacies. A associação basal é composta por quartzitos grossos seixosos com laminação plano-paralela ou com estratificação cruzada acanalada de médio a grande porte. Os primeiros são interpretados como depósitos de praia de alta energia, e as facies acanaladas como canais de rios rasos e entrelaçados que distribuíam sedimentos para o litoral. A associação 2 é composta quartzitos com marcas de onda de corrente e onda, com estratificação cruzada de baixo ângulo, planar e acanalada, e com laminação plano-paralela. Com base no típico perfil de praia-face de praia, as facies podem ser agrupadas em pares ou em ciclos de sedimentação de tipo a) marcas de onda-laminação plano-paralela ou -stratificação cruzada de baixo ângulo e b) marca de onda-estratificação cruzada acanalada, que representam praia em tempo bom e ruim e pulsos transgressivos, respectivamente. A associação 3 é definida pela presença de estratificação cruzada de tipo hummocky e pelos pares hummocky-marcas de onda, predominantes, e menor proporção de hummocky-laminação plano-paralela e hummockyestratificação cruzada acanalada. Estes pares ou ciclos caracterizam o efeito deposicional de tempestades em ambiente de face de praia inferior; média e superior, respectivamente. A sobreposição das associações de face de praia sobre praia registram o avanço das facies sobre o continente e caracterizam uma sequência transgressiva na base da Formação Tiradentes. O predomínio de paleocorrentes para norte (noroeste, nordeste) e de cristas de marcas de onda de direção NE-SW indicam uma linha de costa NE-SW com o continente a norte.
Palavras-chave: Geologia sedimentar
Litofáceis
Tiradentes (MG)
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA::SEDIMENTOLOGIA
Departamento: Instituto de Geociências
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Fev-2017
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/4144
Aparece nas coleções:Geologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FERREIRA, G.B.pdf4,61 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.