Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/4193
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Estudo da alteração intempérica atuante em escultura em mármore de Jesus Cristo e seu adorno quadrado, pertencentes ao mosteiro de São Bento, Rio de Janeiro, RJ
Autor(es)/Inventor(es): Felix, Carla Corrêa
Orientador: Mansur, Kátia Leite
Coorientador: Ribeiro, Roberto Carlos da Conceição
Resumo: Monumentos pétreos expostos à ação do intemperismo podem ser alterados e degradados. Dessa forma, são necessários estudos a respeito de como proteger estas rochas, uma vez que são importantes registros da história da humanidade. O Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro foi fundado em 1590 e apresenta em um de seus jardins uma escultura do busto de Jesus Cristo colocado sobre um adorno quadrado. O Mosteiro está localizado a poucos metros da Baía de Guanabara, no centro da cidade do Rio de Janeiro, local de muito tráfego diário de automóveis. Tanto a escultura do busto de Jesus Cristo quanto o adorno quadrado são afetados pelo intemperismo e sofrem processos de alteração (qualquer modificação do material) e degradação (qualquer modificação física ou química das propriedades intrínsecas da rocha que cause perda de valor ou restrições ao uso). Este trabalho tem por objetivo verificar e entender as alterações que ocorrem nas peças citadas por meio de ensaios não destrutivos, capazes de fornecer dados que auxiliem no entendimento das causas dessas alterações além da caracterização tecnológica das peças. Foram realizadas medições de fluorescência de raio-x (caracterização química), difração de raios-x (caracterização mineralógica), ensaio de cor e brilho, determinação da absorção de água com tubo de Karsten, avaliação da dureza e velocidade ultrassônica. Além disso, as peças foram lavadas com água destilada para avaliação de poluentes e do pH resultante. Os resultados do ensaio de difração de raios-x indicaram que a escultura do busto de Jesus Cristo é composta de mármore (predomínio em calcita) enquanto o adorno quadrado é composto por alabastro (predomínio em gipsita). A análise de lavagem mostrou que tanto a escultura do busto de Jesus Cristo quanto o adorno quadrado apresentam altos teores de enxofre e de cálcio, devido à ação da chuva ácida que desintegra as peças liberando estes elementos presentes nos minerais, já os teores significativos de nitrato estão relacionado a excrementos de animais locais. Quanto ao ensaio de cor e brilho, a escultura do busto de Jesus Cristo apresentou cor cinza escura, indicando que a peça está com sua cor alterada, visto que as cores de mármores sãos geralmente tendem à cinza clara. No ensaio de absorção de água com o tubo de Karsten, ambas as peças apresentaram muito baixa porosidade e permeabilidade em sua estrutura, são bastante compactas, sem presença de fraturas e poros interconectados por onde a água pudesse penetrar e se mover durante o ensaio. O ensaio de dureza demonstrou que a estátua apresenta, em geral, uma dureza bem maior que o adorno quadrado o que é plausível uma vez que o mármore é mais resistente do que o alabastro. O estudo da velocidade ultrassônica apontou que na estátua há possivelmente a presença de uma fratura ou descontinuidade na sua estrutura interna. Ambos os materiais apresentam degradações, sendo necessária a adoção de medidas para auxiliar em sua geoconservação.
Palavras-chave: Rochas ornamentais
Alterabilidade da rocha
Mosteiro de São Bento
Geoconservação
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Departamento: Instituto de Geociências
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Jan-2018
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/4193
Aparece nas coleções:Geologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FELIX, C.C.pdf2,04 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.