Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/4206
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Mapeamento sísmico 3D de rochas magmáticas na região da plataforma continental da bacia do Espírito Santo
Autor(es)/Inventor(es): Nunes, Salomão Alencar Serra
Orientador: Almeida, Leonardo Fonseca Borghi de
Coorientador: Oliveira, João Paulo Miranda
Resumo: A bacia do Espírito Santo registra eventos tectonomagmáticos bem representativos, como o magmatismo de idade barremiana referente à Formação Cabiúnas, relacionado à abertura do Atlântico Sul, e outro que se instalou durante o Cenozoico, associado à Formação Abrolhos. Este estudo tem como objetivo o mapeamento e a caracterização sísmica 3D de rochas magmáticas, na região centro oeste da bacia do Espírito Santo, parte offshore plataformal, adjacente à desembocadura do paleocânion de Fazenda Cedro. Para este estudo, foram selecionados dois poços e um volume sísmico, que passaram pelo seguinte fluxo de trabalho: (1) análise e integração de dados sísmicos e de poços, incluindo amarração sísmica-poço; (2) interpretação estrutural e estratigráfica dos principais sismo-horizontes regionais; (3) interpretação do corpo magmático alvo de estudo; (4) geração de mapas de contornos estruturais, e (5) cálculo de área e volume do corpo magmático através do método geobody. Na primeira etapa, foram observados refletores de alta amplitude nos dados sísmicos, que através das informações dos poços, como variações presentes nos perfis, descrição cronoestratigráfica e interpretações de topos de formações, puderam ser calibrados e interpretados como a superfície de descolamento do sal, apresentando-se delgada na área de estudo; a discordância Pré-Urucutuca, responsável pela escavação dos principais paleocânions da bacia, associada aos carbonatos do topo da Formação Regência, o corpo magmático, foco deste estudo, e a discordância Paleoceno, facilmente observada na sísmica e nos poços. O corpo magmático interpretado é caracterizado por um refletor de alta amplitude, segmentado, que apresenta características petrofísicas como a redução abrupta do perfil de raios-gama, aumento do perfil resistividade, e um aumento dos perfis densidade e consequente redução no sônico. Com relação à geologia estrutural, as principais falhas reconhecidas foram as falhas lístricas associadas à superfície de descolamento do sal. Além das principais falhas, também foram reconhecidas feições sub-verticais, as quais foram interpretadas como caminhos preferenciais do material magmático, ou seja, os condutos. A partir do mapa de contorno estrutural do corpo magmático observou-se também que esses possíveis condutos possuem uma orientação diferente das falhas lístricas reconhecidas e se encontram verticalizados, em alguns momentos interceptando as falhas, que se mostram mais antigas do que as possíveis ocorrências intrusivas. Foi extraído também o geobody desse corpo magmático, o que possibilitou o reconhecimento de sua dimensão e expressão e, consequentemente, sua área. Ao relacionar o corpo magmático com as superfícies e discordâncias interpretadas, é possível discutir sua relação com os principais eventos magmáticos da bacia e seu caráter intrusivo ou extrusivo.
Palavras-chave: Interpretação sísmica 3D
Eventos magmáticos
Bacia do Espírito Santo
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Departamento: Instituto de Geociências
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Fev-2018
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/4206
Aparece nas coleções:Geologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
NUNES, S.A.S.pdf2,75 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.