Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/4207
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Caracterização tecnológica das rochas e mosaicos das varandas térreas do Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Autor(es)/Inventor(es): Oliveira, Thaís Cristine Santana
Orientador: Mansur, Kátia Leite
Coorientador: Ribeiro, Roberto Carlos da Conceição
Resumo: Considerado como um patrimônio histórico e cultural fluminense, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro é um dos mais belos e importantes edifícios do Brasil. Com sua trajetória histórica ligada a evolução cultural do país, o Theatro Municipal já foi e a ainda é palco de inúmeros espetáculos de grande prestigio internacional e nacional da dança, música e ópera ao longo de mais de um século desde a sua inauguração, em 14 de julho de 1909. A arquitetura do Theatro equilibra o estilo clássico com a arte barroca nas decorações e ornamentações. Dentre essas, estão os painéis em mosaico do artista italiano Gian Domenico Facchinna, localizadas nas varandas internas Avenidas Treze de Maio e Rio Branco. O presente trabalho tem por objetivo realizar a caracterização tecnológica das rochas presentes nas varandas Treze de Maio e Rio Branco do Theatro Municipal. Para tal, foram realizados ensaios não destrutivos in situ, tais como mapeamento de danos, avaliação de dureza, medição de colorimetria, avaliação química da composição das rochas com FRX portátil, além da avaliação química dos sais, sujidades e análise do pH das águas de lavagem com apoio laboratorial. Os painéis em mosaico são compostos por vidro pigmentado, enquanto suas molduras são em mármore de Carrara, uma rocha ornamental de alta qualidade e com coloração branca acinzentada. As pastilhas pigmentadas dos mosaicos encontram-se em ótimo estado de conservação. No entanto, algumas apresentam um baixo grau de alteração demonstrado pela perda de pigmentação. Já os mármores das molduras apresentam fraturas, alterações cromáticas, sujidades; além de pequenas partes que sofreram perda de material, especialmente nas peças mais próximas às portas de acesso ao teatro. O piso é formado por mosaico executado com rochas de composição calcítica, calciossilicática e aluminossilicática, e também segue o padrão em mosaico. A dureza média das pastilhas de vidro é de 886 HDL, dos mármores é de 581 HDL. Já o piso, por ser de variados tipos de rochas, tem seus índices de dureza variando entre 526 e 904 HDL. Não há necessidade de intervenções imediatas com o intuito de retardar processos de desgaste, a manutenção com o suporte tecnológico adequado é o melhor método a ser incentivado para a conservação do patrimônio.
Palavras-chave: Painéis em mosaico
Ensaios não destrutivos
Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Departamento: Instituto de Geociências
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 2018
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/4207
Aparece nas coleções:Geologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
OLIVEIRA, T.C.S.O.pdf4,36 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.