Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/4238
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Análises da granulometria, mineralogia e densidade dos sedimentos carbonáticos em testemunho do Arquipélago de Abrolhos, Estado da Bahia
Autor(es)/Inventor(es): Fermino, Gerson Machado
Orientador: Seoane, José Carlos Sícoli
Coorientador: Barbosa, Cátia Fernandes
Resumo: O Arquipélago de Abrolhos é constituído de cinco ilhas formadas por rochas vulcânicas e sedimentares, e está inserido no Complexo Vulcânico de Abrolhos, o qual abrange as bacias do Espírito Santo, Cumuruxatiba e Mucuri, estando o arquipélago restrito somente a Bacia de Mucuri. O complexo é constituído por uma província magmática basáltica, intraplaca, de caráter toleiítico a alcalino, implantada sobre crosta continental estirada durante a fase rifte no Eocretáceo. Idades Ar-Ar indicam um magmatismo ocorrido entre 60 e 40 Ma. estando correlacionadas ao intervalo do Paleoceno ao Mesoeoceno. Os recifes estão distribuídos em dois grandes arcos subparalelos a linha de costa, um costeiro e um externo. A bioestrutura coralina se apresenta na forma de pináculos com morfologia de cogumelos denominada de “Chapeirão”, com dimensões que atingem mais de 25 m de altura e mais de 50 m de diâmetro. Os sedimentos são caracterizados pela predominância de siliciclásticos na zona costeira, sedimentos mistos na área entre os arcos, todos provenientes da erosão dos depósitos terciários da Formação Barreiras e sedimentos fluviais. Na plataforma continental externa ocorrem sedimentos carbonáticos provenientes da erosão dos recifes. As análises sedimentológicas realizadas em testemunho, indicam a ocorrência de uma sucessão composta por seis unidades de sedimentação em que pode ser observado um possível ciclo nas quatro camadas que compõem a porção intermediaria do testemunho, com características de estratodecrescência e granodecrescência ascendentes. A mineralogia indica deposição em ambiente de plataforma carbonática, com granulometria classificada texturalmente como silte arenoso, predominando a deposição de aragonita sobre calcita, com uma pequena reversão próxima ao topo, interpretada como sendo função da redução na razão Mg2+/Ca2+ e do aumento dos níveis de CO2 atmosférico do final do Plioceno até o grande aumento nos dias atuais, reduzindo a saturação de aragonita.
Palavras-chave: Arquipélago de Abrolhos
Sedimentologia
Bacia do Espírito Santo
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Departamento: Instituto de Geociências
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Abr-2007
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/4238
Aparece nas coleções:Geologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FERMINO, G.M.pdf4,24 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.