Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/4240
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Geofísica aplicada à investigação da barragem de rejeito BR, do complexo de mineração de Tapira, Minas Gerais
Autor(es)/Inventor(es): Rodrigues, Camilla Tavares
Orientador: Braga, Marco Antonio da Silva
Coorientador: Rocha, Demetrius Cunha Gonçalves da
Resumo: A barragem de rejeito BR do complexo de mineração de Tapira localiza-se no munícipio de Tapira, região central do estado de Minas Gerais. A utilização de ensaios geofísicos no maciço da barragem BR teve como objetivo principal desenvolver uma metodologia complementar ao sistema de monitoramento direto hoje existente. Com 570 m de extensão e altura máxima de 61 m, alcançando em sua crista a cota de 1200m, a barragem BR se caracteriza por um dique inicial constituído por solo coluvionar argiloso compactado e de cor vermelha. Os alteamentos foram feitos utilizando magnetita ciclonada e rejeito de flotação, que forma a praia com mais de 100m de extensão. Atualmente com 98.000.000 m3, o reservatório da barragem BR possui capacidade total estabelecida em projeto para 190.000.000 m3. Na aquisição foram utilizados os métodos eletrorresistividade, polarização induzida e ground penetrating radar (GPR). O arranjo escolhido para o caminhamento elétrico foi o Dipolo-Dipolo com o espaçamento de 3 m entre os eletrodos. Foi usada pela contratante 1 seçãotipo: D-D’, que compreende leituras de 3 indicadores de nível d’água (INA’s), e suas respectivas cotas de nível d’água, mostrando o delineamento inicial da freática. Zonas de baixa resistividade aparente (com valores de aproximadamente 22.5 ohm.m a 280ohm.m) foram correlacionadas com regiões do maciço possivelmente saturadas e/ou com certo teor de umidade. Com os dados do ground penetrating radar (GPR) pode ser observado um padrão de truncamento dos refletores próximo à praia com a volta do paralelismo entre eles ao se aproximar da crista. Portanto, com a interpretação das seções geofísicas foi possível discernir os principais materiais constituintes da barragem e suas estruturas, bem como seu sistema de drenagem interna e saturações locais. Sendo assim, a geofísica mostrou ser uma importante ferramenta complementar de investigação e monitoramento, que associada aos métodos diretos convencionais potencializa a prevenção de problemas estruturais, que possam vir a ocorrer nas barragens.
Palavras-chave: Geofísica
Barragem de rejeitos
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Departamento: Instituto de Geociências
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Mai-2018
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/4240
Aparece nas coleções:Geologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RODRIGUES, C.T.pdf4,35 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.