Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/4357
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMendonça Filho, João Graciano-
dc.contributor.authorBrito, Diego Marques de-
dc.date.accessioned2018-07-17T14:42:15Z-
dc.date.available2018-07-19T03:00:08Z-
dc.date.issued2010-02-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/4357-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectBacia do Araripept_BR
dc.subjectMatéria Orgânicapt_BR
dc.subjectPaleoambientept_BR
dc.subjectGeração de Petróleopt_BR
dc.titleAnálise organofaciológica e determinação do potencial de geração de petróleo do intervalo formacional Rio da Batateira-Santana, Bacia do Araripe, NE do Brasilpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/0961099296657502pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3409908173956330pt_BR
dc.contributor.referee1Menezes, Taíssa Rego-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2179995025876231pt_BR
dc.contributor.referee2Bongiolo, Daniela Elias-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/5857970163448191pt_BR
dc.description.resumoA bacia do Araripe localizada na Província Borborema, interior do Nordeste do Brasil é pouco conhecida em relação à fácies orgânicas. Este trabalho teve como objetivo caracterizar a faciologia orgânica e suas variações em duas seções sedimentares (1PS-10-CE e 1PS-12-CE) buscando determinar o potencial de geração de petróleo e a reconstrução paleoambiental. Foram coletadas 29 amostras dos depósitos lacustres da Formação Rio da Batateira e os lacustre/marinho da Formação Santana para caracterização dos componentes do querogênio, através de técnicas de microscopia (luz branca transmitida, e fluorescência) e geoquímica orgânica (Carbono Orgânico Total - COT e Enxofre Total - ST). Além disso, foi realizada a análise de Índice de Coloração de Esporos (ICE) e Poder Refletor da Vitrinita (%Ro) para a determinação do estágio de maturação térmica. Ao longo das seções estudadas, pode ser observado uma variação organocomposicional com a predominância de componentes orgânicos de composição lenhosa (Grupo Fitoclasto) e liptinítica (Grupo da Matéria Orgânica Amorfa), ambos ocorrendo sempre em associação com palinomorfos continentais (esporomorfos) e, e na seção 1PS-12-CE, ocorrem palinomorfos marinhos (dinoflagelados). Os resultados das análises geoquímicas indicaram teores máximos de COT e ST de 5,46% e 0,73% respectivamente. A partir da integração dos resultados obtidos, somente a seção 1PS-12-CE apresentou boa quantidade e qualidade para geração de hidrocarbonetos, porém com estágios de maturação térmica pouco evoluídos. O paleoambiente das duas seções pode ser caracterizado como continental de alta energia a baixa energia, com o clima variando de árido a semi-árido.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BRITO, D.M.pdf1.09 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.