Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/4478
Type: Dissertação
Title: Estudo comparativo das fezes e coprólitos não humanos da região arqueológica de São Raimundo Nonato, Sudeste do Piauí
Author(s)/Inventor(s): Chame, Marcia
Advisor: Ferreira, Luiz Fernando
Abstract: A identificação da origem zoológica dos coprólitos era ponto problemático para a Paleoparasitologia na América, que os utiliza como primeira fonte de pesquisa. Através do estudo das características de 39 amostras de fezes recentes de mamíferos coletadas entre 1984 e 1987, nos sítios arqueológicos de São Raimundo Nonato – sudeste do Piauí e 6 amostras de Jardim Zoológico, avaliaram-se os critérios para identificação de fezes e coprólitos da região. A forma e conteúdo alimentar macro e microscópico juntos, caracterizam boa parte das fezes desses animais. Em espécies cujas fezes apresentam medidas próximas, o uso do tamanho (comprimento e largura) deve estar condicionado a outro critério, por sofrer influências da dieta e do próprio animal. Os parasitos, quando específicos, revelam a origem do material, embora sua identificação seja por vezes difícil. A cor da solução de reidratação das fezes mostrou-se não confiável como critério de identificação, pois tanto pode apresentar coloração igual em espécies distintas, como coloração diferente em amostras da mesma espécie. Utilizando esses critérios e observações de campo, identificaram-se na região, fezes das ordens Carnívora e Rodentia; das famílias Cervidae e Tayassuidae; do gênero Alouatta e das espécies Tamandua tetradactyla, Kerodon rupestrisr Galea spixii e Cerdocyon thous. Além de distinguir fezes de onças (Panthera onca e Felis concolor) e dos gatos silvestres. Através dos padrões obtidos das recentes, identificou-se, por comparação, coprólitos de Kerodon rupestris e Tamandua tetradactyla, coletados nos sítios arqueológicos da região.
Abstract: The identification of the zoological origin of coprolites still poses many questions in paleoparasitology where they provide one of most important research tools. Through the study of the characteristics of 39 samples of mammals faeces collected from 1984 to 1987 in the archaeological region of São Raimundo Nonato Southearn of Piauí, Brasil, and 6 samples collected in Zoological Garden, the criteria for the identification of faeces and coprolites were evaluated. The shape and macro-and-microscopic food contents, are characteristic features of the faeces of the local mammals. The use of size (width and length) of the faeces should be used with other parameters, as it influenced both by diet and size of th e animal. The parasites, when specific, may help the identification of the origin of the material, although their own identification is sometimes difficult. The colar of the rehydration solution has no di agnostic value as the same color can be observed in coprolites from distinct species, and faeces from different samples of the same species may show distinct coloration when rehydrateci. Based upon these criteria and on direct field observations, we were able to i dentify faeces from mammals belonging to the orders Carnivor a and Rodentia; families Cervidae and Tayassuidae: to the genus Alouatta and the species Tamandua tetradactyla, Kerodon rupestris, Galea spixii and Cerdocyon thous. Jaguar and puma faeces (Panthera onca and Felis concolor) could be distinguished from wild cat faeces. Throgh the criteria used to the identification of feaces from Kerodon rupestris and Tamandua tetradactyla, coprolites collected at the archeological site in the region were identified, by e comparison.
Keywords: Excreção
Coprólitos
São Raimundo Nonato (PI)
Subject CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA::PALEOZOOLOGIA
Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas (Zoologia)
Production unit: Museu Nacional
Publisher: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Issue Date: 1988
Publisher country: Brasil
Language: por
Right access: Acesso Aberto
Appears in Collections:Zoologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
278209.pdf6,25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.