Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/4524
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: O Quantitative Easing como resposta do fed a crise financeira de 2008
Autor(es)/Inventor(es): Cruz, Pedro Henrique Silva
Orientador: Modenesi, Andre de Melo
Resumo: Em agosto de 2007 nos Estados Unidos, inicia-se a maior crise financeira norte americana, posteriormente denominada crise do subprime, que logo se espalhou para todas as economias do ocidente dado a globalização financeira dos dias de hoje. No ano de 2007 todo o sistema financeiro norte americano já estava comprometido e o setor imobiliário que havia sido o propulsor do crescimento da economia americana no início dos anos 2000 entrou em colapso. Contudo, somente em 2008 com o pedido de concordata do Banco de Investimento Lehman Brothers e a quase falência de diversas outras instituições financeiras, foi percebido que a crise chegava em seu ápice, obrigando ao Federal Reserve (Banco Central Americano) a fazer uso e políticas monetárias até então nunca antes vista na economia americana para combater a crise. Em dezembro de 2008 o FED baixa a Federal Funds Rate (taxa de juros norte americana) para uma banda entre 0 e 0,25% a.a atingindo a zero lower bound e com ela estabelecendo o limite do uso da política monetária convencional. No ano seguinte, tendo em vista a incapacidade de fazer uso de instrumentos tradicionais de política monetária que surtissem efeito em conter a crise e estimular a economia em um contexto de armadilha da liquidez, o FED faz uso de sua política monetária não convencional mais controversa ao lançar o programa Quantitative Easing (QE). O QE teve como meta ao longo de quatro anos de duração e três rodadas a compra de ativos em larga escala, especialmente títulos do tesouro de longo prazo e títulos hipotecários, no balanço dos bancos numa tentativa de reduzir as taxas de juros de longo prazo que são a referência para o custo do crédito e assim estimular a demanda agregada. Sendo assim, ao longo deste trabalho, será apresentado como foi realizado todo este programa de compra de ativos por parte do FED, seus objetivos, seus riscos, seus efeitos sobre o balanço do FED e sua eficiência em estimular variáveis reais da economia através da queda da taxa de juros de longo prazo.
Palavras-chave: Banco de Reserva Federal
Estados Unidos
Crise financeira
Mercado imobiliário
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::CRESCIMENTO, FLUTUACOES E PLANEJAMENTO ECONOMICO
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 2017
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/4524
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PHSCruz.pdf700,61 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.