Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/4599
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorTrouw, Rudolph Allard Johannes-
dc.contributor.authorCoutinho, Gabriel Ribeiro-
dc.date.accessioned2018-08-22T17:35:06Z-
dc.date.available2018-08-24T03:00:14Z-
dc.date.issued2012-01-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/4599-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectMapeamento geológicopt_BR
dc.subjectEmbupt_BR
dc.subjectQuebra-Cangalhapt_BR
dc.subjectGuaratinguetápt_BR
dc.subjectFaixa Ribeirapt_BR
dc.titleMapeamento geológico da folha Guratinguetá 1:50.000, leste de São Paulopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6311422476235499pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/8871735589215069pt_BR
dc.contributor.referee1Ribeiro, André-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0217055111543883pt_BR
dc.contributor.referee2Schmitt, Renata da Silva-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/2313290767284040pt_BR
dc.description.resumoA área estudada está localizada no município de Guaratinguetá, leste do Estado de São Paulo, nas proximidades da Serra do Quebra-Cangalha. No contexto geotectônico, a área faz parte do terreno Embu, no segmento central da Faixa Ribeira. O resultado deste trabalho é a definição de diferentes litotipos com base em suas características mineralógicas, texturais e estruturais. São eles: A) Granada-sillimanitabiotita xisto migmatítico e rochas calcissilicáticas associadas; B) Biotita-paragnaisse migmatítico; C) Biotita-ortognaisse porfirítico de composição granítica; D) Leucogranitóide de composição granítica (Batólito Serra do Quebra-Cangalha); E) Plúton de composição granítica (Granito Aparecida); F) Granitóide com hornblenda; G) Biotititos microfaneríticos (Diques máficos). As estruturas observadas foram agrupadas em três fases deformacionais. São elas: Dn, Dn+1 e Dn+2. A fase Dn foi interpretada como a responsável pela geração da foliação principal Sn e das lineações mineral e de estiramento Ln, além de dobras fechadas/apertadas com planos axiais paralelos à foliação Sn. A fase Dn+1 foi responsável pela geração da foliação Sn+1 observada em poucos pontos, e pela geração de dobras suaves com planos axiais mergulhando para NW e eixo caindo suavemente para NE. A fase Dn+2 foi a responsável pela geração de zonas de cisalhamento subverticais com deslocamento predominantemente dextral e direções NE-SW a E-W que afetam todos os litotipos da área. O metamorfismo das rochas é definido como da facies anfibolito alto, e caracterizado pela presença de veios anatéticos associados à fusão mínima, e pelo crescimento de minerais metamórficos (sillimanita e granada) paralelos à foliação principal Sn. A presença desses minerais associados à esta fase deformacional, caracteriza-a como a fase de pico do metamorfismo para estas rochas.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
COUTINHO, G.R.pdf9,81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.