Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/4699
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Análise da política econômica brasileira entre 2007 e 2014 sobre a ótica novo desenvolvimentista
Autor(es)/Inventor(es): Lima, Leonardo de Castro
Orientador: Paula, Ana Cristina Reif de
Resumo: Analisa o panorama econômico brasileiro entre os anos 2007 e 2014. Para isso, utilizou-se a referência teórica Novo Desenvolvimentista no intuito de destacar os motivos pelo qual a economia entrou em uma trajetória de desaceleração a partir de 2011. Sendo assim, ao longo do trabalho, conclui-se que o problema vivenciado no Brasil foi consequência da adoção de uma política econômica desregrada e onerosa à indústria de transformação, cujos resultados foram a perda de dinâmica brasileira e a incapacidade de manter um crescimento a níveis satisfatórios do produto. Além disso, foram introduzidas algumas recomendações de política econômica para que o Brasil possa contornar sua trajetória de desaceleração como a flexibilização do Regime de Metas de Inflação, uma política de defesa de um câmbio competitivo e a taxação sobre as exportações de commodities. Porém, destaca-se que essas recomendações estão baseadas nos pressupostos do modelo, sendo, portanto, passíveis de crítica tanto empírica quanto teórica, assim como será destacado no último capítulo desta monografia.
Palavras-chave: Política econômica
Desenvolvimento econômico
Industrias
Brasil
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::ECONOMIA INDUSTRIAL
Departamento: Instituto de Economia
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Dez-2017
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/4699
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LCLima.pdf336,32 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.