Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/4727
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBastos, Carlos Pinkusfeld Monteiro-
dc.contributor.authorReis, Ana Luísa Pereira dos-
dc.date.accessioned2018-08-29T18:50:42Z-
dc.date.available2018-08-31T03:00:16Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/4727-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectHabitação popularpt_BR
dc.subjectCrise econômicapt_BR
dc.subjectPrograma Minha Casa Minha Vidapt_BR
dc.subjectDivisão territorialpt_BR
dc.subjectUrbanizaçãopt_BR
dc.subjectMercado imobiliáriopt_BR
dc.titleQuestão habitacional brasileira: uma abordagem históricapt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/4932427718070145pt_BR
dc.description.resumoA desigualdade territorial é uma característica marcante dos chamados países em desenvolvimento, principalmente nas áreas urbanas. Esses países foram profundamente afetados pelos fluxos migratórios oriundos do processo de industrialização e urbanização. Além disso, a competitividade entre as cidades e a proeminência de políticas neoliberais acentuou o processo de informalidade habitacional, segregando parcelas da população. A correção do déficit habitacional passou a ser uma questão importante e central em muitos desses governos de países em desenvolvimento. No Brasil, desde a década de 1930 o Estado tem a questão habitacional como um de seus pontos de preocupação e busca soluções para amenizá-la. Este esforço se mostra com maior ênfase a partir do Governo Militar com o BNH. Contudo, nenhuma política ao longo do tempo se mostra capaz de realmente corrigir o problema, embora muitas políticas tenham viabilizado a aquisição da casa própria para milhões de famílias. Este modelo foi substituído e modificado por diversas oportunidades com pouco ou nenhum sucesso. O Governo Lula, trouxe uma melhora na distribuição de renda e na economia, bem como na política habitacional. O Programa Minha Casa Minha Vida surge destacadamente como medida de combate a crise econômica de 2008, com o intuito de servir como política anticíclica. Busca, contudo, também resolver ou amenizar o problema habitacional. Porém, alguns fatores fizeram com que, apesar de alguns avanços, o programa não seja plenamente capaz de combater o déficit habitacional.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Economiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::ECONOMIA REGIONAL E URBANA::ECONOMIA URBANApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Ciências Econômicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ALPReis.pdf755.64 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.