Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/489
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMonteiro, Mário Feijó Borges-
dc.contributor.authorPitanga, Juliana Ferreira-
dc.date.accessioned2016-06-16T18:36:56Z-
dc.date.available2016-06-18T03:00:15Z-
dc.date.issued2010-12-17-
dc.identifier.citationPITANGA, Juliana Ferreira. O Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) e o mercado de livros didáticos. 2010. 58 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação - Habilitação em Produção Editorial) - Escola de Comunicação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/489-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectProdução editorialpt_BR
dc.subjectMercado editorialpt_BR
dc.subjectPNLBpt_BR
dc.subjectLivro didáticopt_BR
dc.titleO programa nacional do livro didático (pnld) e o mercado brasileiro de livros didáticospt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5152972526429719pt_BR
dc.contributor.referee1Costa, Cristiane Henriques-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8352428563251145pt_BR
dc.contributor.referee2Villas-Boas, André Fábio-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/1372746712628330pt_BR
dc.description.resumoO objetivo deste trabalho é estudar o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) e seu impacto no mercado editorial nacional. Para muitos brasileiros o primeiro contato com o objeto livro é feito na escola. Segundo a pesquisa Retratos da leitura, publicada pelo Instituto Pró-Livro em 2008, dos 95,6 milhões de brasileiros que se encaixam no perfil de leitores, 47,4 milhões (50%) são estudantes que leem livros indicados pelas escolas, dentre estes os livros didáticos. Por meio do PNLD, o governo federal adquire milhões de exemplares todos os anos, tornando-se o maior comprador de livros no Brasil, fato que atrai muitas editoras, pois se trata de vendas garantidas com altas tiragens. Por ser um mercado certo e regular, as grandes editoras investem pesado em tecnologia, não só para entregar em tempo hábil os livros selecionados pelo MEC, como também na interatividade com os professores (criação de sites, fóruns e atendimentos exclusivos). A concentração do setor é um desafio, já que apenas as grandes editoras têm condições de batalhar para conquistar uma fatia cada vez maior do mercado. No cenário atual é evidente o desdobramento das editoras para cativar os docentes da rede pública de ensino − membros essenciais na escolha dos livros no PNLD − com diversas ações, entre elas a atualização dos professores, papel que na teoria cabe ao Estado.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentEscola de Comunicaçãopt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::JORNALISMO E EDITORACAOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Comunicação - Produção editorial

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JFPitanga.pdf616,43 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.