Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/4974
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPerosi, Fábio André-
dc.contributor.authorSilva, Raissa Maria Siqueira da-
dc.date.accessioned2018-09-13T13:33:36Z-
dc.date.available2018-09-15T03:00:12Z-
dc.date.issued2016-02-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/4974-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectCoquinaspt_BR
dc.subjectPetrofísicapt_BR
dc.subjectMICPpt_BR
dc.subjectFormação Morro do Chavespt_BR
dc.titleAnálise petrofísica de pressão capilar por injeção de mercúrio de amostras das coquinas da Formação Morro do Chaves - Sergipe Alagoaspt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3576845094175215pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/9437051272846769pt_BR
dc.contributor.advisorCo1Ribeiro, Mariléa Gomes dos Santos-
dc.contributor.advisorCo1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6838038881434963pt_BR
dc.contributor.referee1Silva Junior, Gerson Cardoso da-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4103236636522942pt_BR
dc.contributor.referee2Falcão, Flavia de Oliveira Lima-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/4623673081134228pt_BR
dc.contributor.referee3Schuab, Frederico Bastos-
dc.contributor.referee3Latteshttp://lattes.cnpq.br/7084275957800329pt_BR
dc.description.resumoNo Brasil, recentes descobertas de um volume considerável de hidrocarbonetos em reservatórios carbonáticos do tipo lacustres na Bacia de Campos têm motivado diversos estudos a fim de se entender a petrofísica desses reservatórios. No cenário atual, tais rochas têm enorme importância, uma vez que constituem as rochas reservatório do intervalo Pré-Sal (Kinoshita, 2010; Câmara, 2013; Belila, 2014), sendo assim o estudo de análogos aflorantes é recomendável. O afloramento do nosso estudo situa-se na bacia Sergipe-Alagoas que se localiza no Nordeste do Brasil e pertence à Formação Morro do chaves (classificada como sequência de carbonatos coquinoides intercalados com folhelhos). Com o objetivo de caracterizar a estrutura porosa das coquinas foram utilizados dois métodos sendo estes Porosimetria por Intrusão de Mercúrio (MICP) e análise visual de lâminas delgadas que quando relacionados permitiram um melhor entendimento da estrutura porosa das amostras. Foram geradas primeiramente a partir das amostras 27 lâminas delgadas das quais foram utilizadas para este trabalho 15 lâminas. A posteriori os plugs gerados foram submetidos a análise laboratorial para a obtenção de dados com porosidade permeabilidade e pressão capilar. Como resultado tivemos as descrições das lâminas delgadas segundo Lucia (1983) com o propósito de realizar a uma caracterização da porosidade. Também foram gerados dados de injeção de mercúrio e análise dos dados de porosidade e permeabilidade. Os principais tipos de porosidade encontrados foram intragranular∕Móldica, interpartícula. As amostras apresentam porosidades variando entre 5% a 15% e permeabilidade variando entre 5,8 mD e 282 mD que são classificadas respectivamente como boa e excelente. Para os resultados de MICP as amostras apresentam as estruturas mesoporosas como a de maior significado a nível de acúmulo de fluido pois ocorrem picos de saturação de mercúrio relevantes.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SILVA, R.M.S.pdf1.87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.