Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/5132
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Análises das Fáceis Siliciclásticas da parte superior da formação santana (bacia do Araripe): Caracterização de potencias rochas reservatório
Autor(es)/Inventor(es): Moura, Max Vasconcellos de
Orientador: Almeida, Leonardo Fonseca Borghi de
Resumo: A bacia do Araripe, a maior das bacias cretáceas do interior do Nordeste brasileiro, ainda apresenta poucos dados geológicos do ponto de vista exploratório, particularmente do intervalo Aptiano–Albiano, muito importante para a compreensão da evolução da margem continental do país ao final da fase Rifte. Nesta bacia, o intervalo é representado, em parte pela Formação Santana, mais conhecida na literatura geológica por seu rico e afamado conteúdo de macrofósseis. Nesse contexto, procura-se executar uma análise faciológica de detalhe (em escala 1:40) do intervalo superior da formação (Membro Romualdo), o qual apresenta expressivas camadas de arenito intercaladas a de folhelhos, as quais são avaliadas do ponto de vista de reservatórios. Utilizam-se testemunhos de sondagem dos poços 1-PS-11-CE e 1-PS-12-CE (DNPM/CPRM, Projeto Santana, 1978). Assim, foi possível caracterizar duas fácies lutáceas (F1 e F2), uma heterolítica (H), quatro arenáceas (A1 a A4), uma rudácea (R) e uma carbonática (C), as quais foram relacionadas em três sucessões de fácies (SF1 a SF3). Tais sucessões foram associadas a sistemas deltaico-lacustre (SF1), lacustre (SF2) e fluvial (SF3). Em termos estratigráficos, foram reconhecidas superfícies discordante, de regressão forçada, transgrassiva, de inundação e inundação máxima. Em temos de sistemas petrolíferos, o intervalo estudado possui geradores potenciais, representados pelos sedimentos microclásticos das sucessões de fácies lacustre (SF2), reservatórios potenciais, representados pelos sedimentos macroclásticos das sucessões de fácies deltáico-lacustre (A1) e sucessões de fácies fluvial (SF3). Estes potenciais reservatórios, são selados por sucessões de fácies lacustre (SF2) e possuem permeabilidades variadas, devido a barreiras formadas por coatings de óxidos e clorita e uma cimentação elevada.
Palavras-chave: Formação Santana
Bacia do Araripe
Cretáceo
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Departamento: Instituto de Geociências
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Mar-2005
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/5132
Aparece nas coleções:Geologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MOURA, M.V.pdf9,5 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.