Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/5231
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMedeiros, Carlos Aguiar de-
dc.contributor.authorNogueira, Pedro Comarella-
dc.date.accessioned2018-10-01T20:43:00Z-
dc.date.available2018-10-03T03:00:15Z-
dc.date.issued2009-03-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/5231-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectGlobalizaçãopt_BR
dc.subjectInternacionalizaçãopt_BR
dc.subjectEconomia russapt_BR
dc.subjectCapitalismopt_BR
dc.titleO lado negro da globalização: do colapso soviético a internacionalização do crime organizadopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5609032708258360pt_BR
dc.description.resumoInegavelmente a globalização trouxe consigo profundas transformações econômicas, políticas e culturais. Trouxe, além disso, oportunidades, novas alternativas e muitos problemas. Simultâneamente, o mundo se viu norteado pelas reformas preconizadas pelo chamado Consenso de Washington, que visavam sobretudo a abertura das economias, através do famoso receituário de eliminação de barreiras comerciais e financeiras. À despeito de qualquer posicionamento teórico, é inequívoco que a euforia inicial em relação aos seus efeitos deu lugar a uma compreensão mais ampla desse processo, que ao mesmo tempo desenvolveu uma dinâmica obscura e paralela apenas recentemente elucidada: a internacionalização do crime organizado. O presente trabalho procura analisar como o processo desencadeado a partir da década de 1990 através da combinação do colapso do regime soviético com as reformas econômicas liberalizantes acabou por gerar um fenômeno de globalização do crime organizado. Mais especificamente, objetiva-se analisar a maneira como interesses nacionais de Estados soberanos passam a se entrelaçar de forma quase simbiótica com motivações criminosas. A análise englobará estudo do caso russo, cujo processo de transição para o capitalismo nos anos 1990 forneceu fortes indícios de que o Estado foi de fato cooptado a apoiar interesses ilícitos, possibilitando às organizações criminosas o uso de interesses geopolíticos em benefício próprio.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Economiapt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Ciências Econômicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PCNogueira.pdf919.78 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.