Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/5251
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAlmeida, Leonardo Fonseca Borghi de-
dc.contributor.authorFrança, Camila Paiva Almeida de-
dc.date.accessioned2018-10-02T17:14:29Z-
dc.date.available2018-10-04T03:00:12Z-
dc.date.issued2009-07-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/5251-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectBacia de Santospt_BR
dc.subjectMembro Ilhabelapt_BR
dc.subjectSísmica 3Dpt_BR
dc.titleGeoarquitetura de Unidades Areníticas do Campiano (Cretáceo Superior) na parte central da Bacia de Santos, Brasil.pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5821487047888554pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/8278205634815494pt_BR
dc.contributor.advisorCo1Young, Charles George K.-
dc.contributor.referee1Hunt, Randall Lee-
dc.description.resumoDurante o intervalo Neocretáceo da bacia de Santos, corpos de arenitos atribuídos ao Membro Ilhabela foram depositados como intercalações nos folhelhos da Formação Itajaí-Açu. Este estudo utiliza-se de um levantamento sísmico 3D nas atuais áreas de concessão BM-S-50 e BM-S-52, além dos dados de três poços que cortam um destes conjuntos de arenitos, possibilitando subdividi-lo em quatro unidades areníticas distintas, separadas entre si por camadas de folhelhos e superfícies erosivas. Também foi possível definir a superfície erosiva que funciona como base para a deposição destas unidades. E que todo o conjunto sofre ação de tectônica salífera durante e depois de sua deposição. Isto resultou no colapso NO e SE de parte deste conjunto e na formação de falhas normais e em flor. Mapas de atributos sísmicos revelam algumas feições canalizadas de direção NO-SE (predominantemente) e E-O, com formato retilíneo ou meandrante, em diferentes níveis estratigráficos. Essas feições sugerem que a área fonte para os arenitos das unidades em questão se encontrava a NO do corpo estudado, e que as estruturas salinas, que são encontradas nesta mesma direção, não atuaram como barreiras estratigráficas para a passagem de sedimentos.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FRANCA, C.P.pdf5.34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.