Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/5300
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAlmeida, Leonardo Fonseca Borghi de-
dc.contributor.authorMartins, Lorena Pastana-
dc.date.accessioned2018-10-08T16:32:44Z-
dc.date.available2018-10-10T03:00:17Z-
dc.date.issued2017-03-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/5300-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectFormação Morro do Chavespt_BR
dc.subjectBacia de Sergipe-Alagoaspt_BR
dc.subjectFolhelhospt_BR
dc.subjectMicrofaciespt_BR
dc.titleCaracterização de microfácies em folhelhos associados às coquinas da formação Morro do Chaves (Jiquiá), Bacia de Sergipe - Alagoaspt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5821487047888554pt_BR
dc.contributor.advisorCo1Mendes, Marcelo da Silva-
dc.contributor.advisorCo2Oliveira, Bruno Valle de-
dc.contributor.referee1Carelli, Thiago Gonçalves-
dc.contributor.referee2Medeiros, Murilo Brandão de-
dc.description.resumoFolhelhos são rochas microclásticas físseis, podendo constituir-se em rochas geradoras, reservatório ou selantes em um sistema petrolífero. A Formação Morro do Chaves, de idade Jiquiá (Barremiano/Aptiano) da Bacia Sergipe-Alagoas, contém camadas de folhelhos e arenitos intercalados numa sucessão de camadas de coquinas depositadas em um paleoambiente lacustre, aflorantes na mina CIMPOR, antiga Pedreira Atol, em São Miguel dos Campos (AL). Tal afloramento é considerado um importante análogo para reservatórios carbonáticos do intervalo Pré-sal das bacias de Campos e Santos; no entanto, o estudo dos folhelhos presentes tem abordado apenas aspectos paleontológicos e geoquímicos orgânicos. Neste contexto, este trabalho tem por objetivo a caracterização microfaciológica desses folhelhos na sucessão estratigráfica das coquinas, com a finalidade de contribuir com as interpretações paleoambientais propostas atualmente na literatura. O material de estudo consiste em um testemunho contínuo de sondagem (poço 2-SMC-01-AL) com cerca de 150 metros. Os folhelhos foram descritos macroscopicamente em escala de detalhe (1:10) e foram analisadas 25 lâminas petrográficas para caracterização de microfácies (composição, textura e microestruturas), apoiadas por análise de DRX, análise geoquímica orgânica (COT) e perfil geofísico de poço (Perfis Raio-Gama e Caliper). Caracterizaram-se nove microfácies, sendo oito siliciclásticas, formadas texturalmente por argilitos, siltitos e arenito, compostas basicamente por quartzo, muscovita, feldspatos e argilominerais dos grupos da caulinita, clorita e illita, acrescentando-se ainda a calcita, relacionada à presença de valvas de ostracodes; e uma carbonática. A interpretação das microfácies aponta para contextos de lago alto e baixo, alternando condições oxidantes e redutoras, que estão associadas a variações climáticas e, por vezes, a atividades tectônicas.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARTINS, L.pdf9.02 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.