Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/5344
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Análise Faciológica da formação Antenor Navarro (bacia de Sousa) em testemunho de sondagem
Autor(es)/Inventor(es): Moura, Raoni da Silva
Orientador: Almeida, Leonardo Fonseca Borghi de
Coorientador: Moura, Max Vasconcellos de
Resumo: Apesar do baixo conhecimento geológico sobre o conjunto de bacias do Rio do Peixe, exsudações de óleo no Sítio Salguinho, no município de Sousa na Paraíba, despertaram interesse exploratório. São conhecidas três unidades litoestratigráficas para esse conjunto de bacias de idade Neocomiana: conglomerados e arenitos conglomeráticos da Formação Antenor Navarro; argilitos, siltitos e calcilutitos avermelhados da Formação Sousa; e arenitos grossos e conglomerados muito mal-selecionados da Formação Rio Piranhas. O objetivo deste trabalho é caracterizar faciologicamente o intervalo da Formação Antenor Navarro no testemunho de sondagem do poço 2-SS-1-PB, localizado no Sítio Salguinho, suportando futuros estudos focados na caracterização de reservatório petrolífero para a área. Para a realização do estudo foram descritas quatro fácies sedimentológicas (três macroclásticas e uma microclática) na escala 1:40. A interpretação do paleoambiente fluvial meandrante é discutida e caracterizada pela sucessão das fácies: (1) conglomerado com matriz arenolamosa, (2) conglomerado fino de granulometria grânulo com má seleção, (3) arenitos finos á médios, moderadamente selecionados com laminação cruzada e (4) siltitos lamosos e argilitos siltosos apresentando biotubação. Através do método de contagem de pontos em microscópio usando o programa PetroLedge® (300 pontos por lâmina), foram descritas sete lâminas petrográfricas referentes aos intervalos arenosos do poço para uma avaliação e qualificação das areias da Formação Antenor Navarro como reservatório. Com isso, observa-se que características composicionais e texturais dos arenitos prejudicam os dois tipos de porosidades presentes: o poro em fratura de rocha (principal) e o poro por dissolução mineral. Anisotropias estruturais observadas por todo poço também prejudicam possíveis reservatórios comportam-se como barreiras impermeáveis consequentes do preenchimento das falhas e fraturas por quartzos cominuídos (gouge).
Palavras-chave: Antenor Navarro
Bacia de Sousa
Rio do Peixe
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Departamento: Instituto de Geociências
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Dez-2011
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/5344
Aparece nas coleções:Geologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MOURA, R.S.pdf3,69 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.