Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/5375
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBarroso, Emilio Velloso-
dc.contributor.authorBenedicto, Lorraine Cristine Silva-
dc.date.accessioned2018-10-18T14:07:59Z-
dc.date.available2018-10-20T03:00:29Z-
dc.date.issued2011-12-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/5375-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectIntemperismopt_BR
dc.subjectPorosidadept_BR
dc.subjectSais solúveispt_BR
dc.titleO Efeito da Cristalização de Sais Solúveis na Porosidade e Resistência de um Charnockitopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/9087393649043159pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5065997422737794pt_BR
dc.contributor.advisorCo1Ribeiro, Rafael Silva-
dc.contributor.advisorCo1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9054636103106673pt_BR
dc.contributor.referee1Borges, Andrea Ferreira-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1028222523174508pt_BR
dc.contributor.referee2Polivanov, Helena-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/5585486490281012pt_BR
dc.description.resumoO sal, ao cristalizar nos poros de uma rocha, modifica suas propriedades físicas. Os danos oriundos desse processo dependem do grau de saturação, da distribuição de tamanho dos poros da rocha e do tipo de sal. Entre os mecanismos atuantes durante a cristalização de sais, está pressão de cristalização exercida sobre a parede dos grãos. Rochas utilizadas como materiais de construção estão sujeitas a este fenômeno em regiões costeiras, polares e desertos. O objetivo do trabalho é avaliar a influência da cristalização de sais solúveis na porosidade e resistência de um charnockito. Primeiramente, as amostras tiveram suas porosidades e resistências iniciais medidas. Parte das amostras foi submetida à ciclagem em solução salina-estufa e outra parte em água-estufa, sendo realizados um total de 40 ciclos. A cada 10 ciclos foi retirado um grupo de 10 amostras de cada uma das ciclagens e foram medidas suas porosidades e resistências à compressão pontual. Assim, obteve-se a evolução desses parâmetros com a ciclagem. A porosidade foi determinada pela técnica da saturação e submersão em água e a resistência à compressão pontual pelo ensaio de “point load”. Os resultados foram analisados através de gráficos da porosidade normalizada versus o número de ciclos e verificou-se que após 40 ciclos em água-estufa e solução salina-estufa, a rocha apresentou aumento médio na porosidade de 29% e 93%, respectivamente. Os resultados do “point load” indicam perda de resistência de 26% e 81% após 30 ciclos em água-estufa e solução-salina-estufa, respectivamente.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BENEDICTO, L.C.S.pdf728.07 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.