Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/5406
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSilva Júnior, Gerson Cardoso da-
dc.contributor.authorSantos, Hélisson Nascimento dos-
dc.date.accessioned2018-10-19T13:15:22Z-
dc.date.available2018-10-26T03:00:49Z-
dc.date.issued2015-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/5406-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectBalanço hídricopt_BR
dc.subjectRio Sesmariapt_BR
dc.subjecthidrodinâmicapt_BR
dc.titleAspectos hidrodinâmicos e balanço hídrico da bacia hidrográfica do rio Sesmaria: RJ/SPpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/4103236636522942pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3045062275848231pt_BR
dc.contributor.advisorCo1Netto, Ana Luiza Coelho-
dc.contributor.advisorCo1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0000325690951570pt_BR
dc.contributor.referee1Almeida, Cícera Neysi de-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0878609222243870pt_BR
dc.contributor.referee2Lima, Ingrid Lage Lese-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/4348025406819037pt_BR
dc.description.resumoO presente estudo foi realizado na bacia hidrográfica do rio Sesmaria, a sul de Resende, Rio de Janeiro. Esta bacia fica encaixada no vale do rio Paraíba do Sul, com a Serra do Mar na cabeceira das drenagens. É uma região agrícola, onde, além do uso de águas superficiais, pequenas propriedades se abastecem de água do aquífero livre e as indústrias se abastecem do aquífero fraturado. A utilização deste recurso hídrico sem controle é um dos maiores problemas, porque a falta de conhecimento da recarga do aquífero pode levar a um bombeamento excessivo, acarretando ao rebaixamento do fluxo de base dos rios principais, afetando a vegetação e os poços rasos no aquífero livre, que fornece água para a população local. O trabalho tem como objetivo apresentar as características hidrodinâmicas dos aquíferos livre e fraturado da área de estudo, por meio da análise de hidrogramas de vazão, processamento de dados meteorológicos e de outros dados de trabalhos realizados na área, dispostos na literatura, além de estimar o balanço hídrico com com o auxílio de ferramentas matemáticas como o código Visual Balan v.2.0, a planilha EasyBal e o programa Pulse. A recarga calculada dos três métodos foi comparada, assim como os hidrogramas gerados. A interpolação de dados de chuva das estações pluviométricas foi necessária para interpretar a distribuição de chuvas na área a partir do mapa de isoietas e completar os dados que faltavam para o balanço hídrico da série de 10 anos (2003 a 2012). Os dados de vazão, precipitação, temperatura e evapotranspiração foram adaptados para cada metodologia. Com base nos parâmetros estimados para os aquíferos foi calculada a recarga variando de 7,6% a 31% da precipitação, com um valor médio de cerca de 19%.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SANTOS, H.N.pdf4,39 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.