Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/5419
Tipo: Trabalho de conclusão de especialização
Título: Por uma microgeografia da favela: uma comparação entre o Complexo do Alemão e o Complexo da Maré
Autor(es)/Inventor(es): CARVALHO, Camila Lima e Silva de
Orientador: SOUZA, Maria Julieta Nunes de
Resumo: No Brasil, as favelas – ou "aglomerados subnormais", segundo a nomenclatura do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – são vistas, geralmente, como bolsões homogêneos de pobreza e baixa qualidade de vida. De fato, é isso o que mostra um olhar “panorâmico” sobre as cidades. No entanto, quando empregamos o conceito de escala como estratégia de problematização e representação do real, outros níveis e dimensões das favelas podem ser explorados. Na microescala, as favelas revelam-se como espaços geográficos em seus próprios termos, ou seja, como mosaicos estruturados pela dinâmica socioeconômica e pelas condições físicas do terreno. Seguindo essas sugestões, nosso objetivo foi realizar uma comparação entre dois complexos de favelas localizados na Zona Norte do Rio de Janeiro - Complexo do Alemão e Complexo da Maré - buscando compreender sua estratificação socioespacial interna. Utilizamos os dados do IBGE ao nível do setor censitário, isto é, a unidade básica de levantamento de dados. Classificamos e mapeamos os dados de infraestrutura, renda e densidade demográfica. Este mapeamento permitiu observar não somente o quão diferentes entre si são os dois complexo de favelas, mas nos mostrou diferenciações dentro dos próprios limites da favela, principalmente no que se refere à renda mensal dos domicílios.
Resumo : In Brazil, the favelas – or "aglomerados subnormais" [substandard settlements] according to the terminology of the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE) – are generally seen as homogeneous pockets of poverty and low quality of life. Indeed, that's what a synoptic view on the city effectively shows. However, other levels and dimensions of the phenomenon are revealed when we use the geographic scale as research strategy and analytical tool. Observed on the microscale, the Brazilian favelas emerge as geographical spaces on their own terms, i.e. as mosaics structured by socioeconomic dynamics and physical conditions (topography). Following this hypothesis, our goal was to compare two complex of favelas located in the North Zone of the city of Rio de Janeiro – Alemão Complex and Maré Complex –, trying to understand their internal socio-spatial differentiation. We use IBGE data at the level of the "setor censitário" [census tract], i.e. the basic unit for data collection. We classified and mapped data on infrastructure, income and population density. This mapping allowed us to see not only how different are the two complexes from each other, but also how internally different are both complexes taken separately, especially as to monthly household income.
Palavras-chave: Favelas
Estratificação social
Complexo do Alemão (Rio de Janeiro, Brasil)
Complexo da Maré (Rio de Janeiro, Brasil)
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL::SERVICOS URBANOS E REGIONAIS:: SOCIAIS DO PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL
Programa: Programa de Pós-graduação em Planejamento Urbano e Regional
Departamento: Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 30-Mar-2015
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/5419
Aparece nas coleções:Política e Planejamento Urbano

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CLSCarvalho-min.pdf1,85 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.