Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/5427
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorDias, Gleide Alencar Nascimento-
dc.contributor.authorMarques, Maicon de Souza-
dc.date.accessioned2018-10-19T16:15:47Z-
dc.date.available2018-10-26T03:00:49Z-
dc.date.issued2016-12-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/5427-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectDeslizamento de terrapt_BR
dc.subjectGeofísicapt_BR
dc.titleO estudo da estabilidade de encostas na rua Mato Grosso no bairro de Quitandinha, Petrópolis-RJ, através do radar de penetração do solo (GPR)pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5355006906694925pt_BR
dc.contributor.referee1Avelar, André de Souza-
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5222499207247960pt_BR
dc.contributor.referee2Braga, Marco Antônio da Silva-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/3929348796648950pt_BR
dc.description.resumoO método geofísico Radar de Penetração no Solo (GPR) foi utilizado para a verificação das estruturas de subsuperfície no bairro de Quitandinha, Petrópolis – RJ, na Rua Mato Grosso (22°31’16’’S e 43°12’16’’W). O GPR estuda as propriedades físicas do solo (permissividade dielétrica) e utiliza ondas eletromagnéticas de altas frequências (ondas de rádio), na faixa de 10 a 2500 MHz. Deslizamentos de terra e enchentes na região serrana do Rio de Janeiro no início de 2011 foram considerados um dos piores desastres da história do Brasil e um dos piores do mundo. Deslizamentos (escorregamentos) são movimentos rápidos de porções de terrenos (solos e rochas) com volumes definidos, deslocando-se sob ação da gravidade para baixo e para fora do talude ou da vertente. O intenso faturamento aliado à tipologia do relevo de vertentes íngremes e declividades elevadas confere à região uma grande incidência de movimentos de massa. Assim confere a região processos de escorregamentos, sendo a área com mais frequência na região sudeste do Brasil. A geologia de Petrópolis caracteriza-se principalmente por migmatitos e granitóides de idade Pré-Cambriana, altamente fraturadas e falhadas. Na área em estudo foram obtidas doze linhas de aquisições de dados GPR ao longo da rua perpendicular a inclinação do morro, as linhas de 1 a 10 foram obtidas em solos mais argilosos com grande quantidade de fragmentos de rochas, e as linhas de 10 a 12 em solo mais arenoso e que já houve caso de escorregamento de solo. O equipamento de GPR foi o SIR 3000 (GSSI) de antena em 200 MHz. Após a aquisição de dados as linhas foram processadas para remoção de ruídos e interpretadas no programa ReflexW. Foi verificada uma camada que separa o solo consolidado e inconsolida do (alta reflexão e estruturas continuas) em aproximadamente de 1,5 m de profundidade em todas as seções radargramas no qual, a camada inconsolidada pode ser novamente deslocada pela presença de grande fluxo de água. A característica hiperbólica interpretada nas seções radargramas podem estar associadas aos corpos rochosos (pedaços de rochas que se deslocaram da parte superior da encosta) ou mesmo da própria consolidação do solo e a não presença de embasamento. Dessa forma buscou-se contribuir no estudo e prevenção de eventuais eventos futuros de deslizamentos, evitando assim perdas materiais e, principalmente, vidas humanas.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIApt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARQUES, M.S.pdf3.69 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.