Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/5463
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: Mapeamento semi-automático da formação barreiras na região norte do estado do Rio de Janeiro, a partir de dados SRTM
Autor(es)/Inventor(es): Macedo, Hugo Neves
Orientador: Mello, Claudio Limeira
Coorientador: Silva, Sonia Maria Lima
Resumo: A Formação Barreiras é uma unidade estratigráfica que ocupa uma expressiva faixa do litoral brasileiro, desde o estado do Amapá até o Rio de Janeiro. A área de estudo localiza-se na região norte do estado do Rio de Janeiro, entre a divisa com o Espírito Santo (rio Itabapoana) e a cidade de Campos dos Goytacazes, área de ocorrência mais expressiva da Formação Barreiras no estado do Rio de Janeiro, apresentando as características típicas de tabuleiros e falésias, com amplos vales fluviais, contrastando com o relevo colinoso e dissecado do embasamento e com a área plana, de cordões arenosos da planície quaternária. O principal objetivo deste estudo é o mapeamento semi-automático da Formação Barreiras através da análise de variáveis geomorfométricas, como declividade e curvatura, dentre outras, extraídas a partir de modelo digital de terreno proveniente da SRTM/NASA. Buscou-se promover uma comparação com os mapas existentes para a área de estudo, bem como a metodologia empregada em cada trabalho e os dados utilizados por seus autores, além de aprofundar a discussão sobre a utilização de variáveis geomorfométricas na identificação e mapeamento de feições que tenham uma assinatura geomorfológica bem definida, em específico a Formação Barreiras. A metodologia envolveu diversas etapas, como as sucessivas suavizações aplicadas no MDT utilizado, com o objetivo de eliminar imperfeições que pudessem interferir na classificação das variáveis, e posteriormente a extração, classificação e combinação das variáveis, chegando então ao mapa final. O modelo resultante de cada uma das variáveis foi analisado primeiramente de forma separada, analisando-se o modo como cada variável contribuiria para o resultado final, verificando também as características, a importância e as limitações de cada variável. O mapa final não apresentou grandes diferenças, em termos de contornos gerais, em relação aos mapas já existentes para a Formação Barreiras na área de estudo. No entanto, é de fácil percepção vantagens relacionadas à economia de tempo e a um maior detalhamento proporcionado pelo método semi-automático, frente ao método visual.
Palavras-chave: Formação Barreiras
Variáveis geomorfométricas
mapeamento semiautomático
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOLOGIA
Departamento: Instituto de Geociências
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 2014
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/5463
Aparece nas coleções:Geologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MACEDO, H.N.pdf6,69 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.