Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/5509
Tipo: Trabalho de conclusão de especialização
Título: A ocupação de imóveis na cidade do Rio de Janeiro: quem, como, onde e por quê?
Autor(es)/Inventor(es): Caminha, Julia Vilela
Orientador: Oliveira , Fabrício Leal de
Resumo: O espaço urbano surge como ação de diferentes agentes que vivem em intensa luta por direitos iguais de acesso a moradia, educação, saúde e saneamento, emprego, transporte, cultura. Neste contexto de tensão social, os movimentos sociais urbanos adquirem importância, pois se tratam da principal forma de expressão das classes excluídas do processo de apropriação do espaço urbano. Atualmente, a cidade do Rio de Janeiro se prepara para os megaeventos, para os quais inúmeras obras e modificações estão sendo feitas, desde a construção de vias de transportes a instalações temáticas, o que acaba provocando inúmeras remoções de moradores. A questão da habitação começa a ganhar destaque, pois não envolve somente uma casa para morar, mas também acesso a saneamento, transporte, qualidade de saúde, educação e lazer. Uma “nova” forma de acesso à moradia é pouco estudada: a ocupação de imóveis vazios e/ou abandonados, ainda em crescimento no Brasil. Assim, o trabalho possui como objetivos uma teorização acerca dos movimentos de ocupação, além de buscar um entendimento inicial sobre a atual problemática das ocupações no contexto de grandes eventos na cidade do Rio de Janeiro, em especial no que se refere à implantação do projeto “Porto Maravilha”. O trabalho busca responder algumas questões: Quem são os ocupantes? Por que ocupam? Quais os objetivos das ocupações? Como surgiram as ocupações? Qual o embasamento legal para as ocupações? Quais as diferentes organizações que atuam na cidade do Rio de Janeiro? Onde se localizam as ocupações? e como o “Porto Maravilha” irá influenciar as ocupações?
Resumo : The urban space appears as the action of several agents who live in intense struggle for equal rights of access to housing, education, health and sanitation, employment, transports, culture. In this context of social tension, urban social movements get importance, becausa they are the main form of expression of the excluded classes from the appropriation process of urban space. Currently, the city of Rio de Janeiro is getting ready for megaevents, for which innumerable works and modifications are being made, from building roads to transport thematic installations, which has led to numerous removals of residents. The issue of housing starts to gain prominence, because it involves not only a house to live in, but also access to sanitation, transportation, quality of health, education and entertainment. A "new" form of access to housing is poorly studied: the occupation of empty properties and / or abandoned: the squats. The final paper has as objectives theorizing about the squatters, and, to seek an initial understanding on the current issue of squats in the context of megaevents in the city of Rio de Janeiro, in particular with regard to project implementation "Porto Maravilha". The paper seeks to answer some questions: Who are the squatters? Why squatting? What are the purpose of the squats? How did the squats start? What is the legal foundation for the squats? What are the different organizations working in the city of Rio de Janeiro? Where to find the squats? And what is the influence of "Porto Maravilha" on the squats?
Palavras-chave: Imóveis ociosos
Porto Maravilha
Moradia adequada
Ocupações
Rio de Janeiro (RJ)
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Programa: Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional
Departamento: Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: 29-Mai-2013
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/5509
Aparece nas coleções:Política e Planejamento Urbano

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JVCaminha-min.pdf463,46 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.