Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/5575
Tipo: Dissertação
Título: Catiti-Catiti, na terra dos Brasis
Autor(es)/Inventor(es): Pape, Lygia Carvalho
Orientador: Capalbo, Creusa
Resumo: Este trabalho trata do problema da crise da arte no mundo contemporâneo. Pretendemos fazer um painel abrangente, desde a primeira ideia de uma consciência brasileira na arte, confirmando no titulo dessa dissertação, que remonta a Oswald de Andrade e ao Manifesto Antropófago, ate os tempos atuais, onde todos presenciam o declínio das vanguardas, no mundo desenvolvido.E na obra de Mario Pedrosa em: "Mundo, Homem, Arte em Crise", "Discurso aos tupiniquis ou Nambas" ou ainda em "Variações sem tema ou a Arte da Retaguarda", que vamos buscar – além da analise lúcida e e profunda - a proposta otimista e generosa que aponta aos deserdados da sorte, aos habitantes do terceiro mundo a tarefa de assumir a liderança criadora, domínio das artes.Por acreditarmos também nesse destino, e que queremos apontar aqui os artista-inventores como os únicos capazes para essa função, como os experimentadores do novo. Somente eles, com uma visão voltada para a pesquisa terão condições pelas frestas que já começaram a se abrir, com o próprio Oswald de Andrade e, em seguida, com o projeto construtivo brasileiro. Seriam eles os iniciadores dessa postura para a invenção. A primeira parte do trabalho "A crise da Arte" tem como capitulo 1 o tema: "Arte Moderna" e Pós-moderna" e o capitulo 2 "Concretos e Neoconcretos". A segunda parte "A Ideia Nova" apresenta o capitulo 1: "A Fala dos Mundos" e trata das manifestações anônimas e criativas do homem do povo, que Mario Pedrosa diz se encontrar mergulhado na miséria. O capitulo 2 "Nos, os bugres" e sobre o artista-inventor e sua posição como desencadeador de linguagens originais e portanto apto a assumir o papel que lhe esta reservado na nova era, que Mario Pedrosa, visionário, aponta aos homens do terceiro mundo. Somente os inventores, terão condições de experimentar alguma coisa nova que substitua as decadentes vanguardas, cada vez mais sofisticadas e inúteis, para essas novas áreas emergentes.
Resumo : This work deals with the problem of the crisis of art in the contemporary world. We intend to produce a comprehensive panel starting with the first idea of a Brazilian conscience in art, as indicated in the title of this dissertation (that proceeds from Oswald de Andrade and the Manifesto Antropófago), and coming down to the present time, when we all watch the decline of the vanguards in the developed world. It is from the work of Maria Pedrosa, in "World, Man, Art in Crisis", "Address to the Tupiniquins or Nambas" or in "Variations Without Theme or Art of the Rearguard", that we take, besides the deep and clear analysis, the optimistic and generous proposition ascribing to the unfortunate people, the inhabitants of the thirs world, the task of taking up the leadership in the realm of artistic creation. As we also believe in this to point here to the artistsinventors as being the only ones capable for this job, as those who have to try for something new. Only they, with their views turned towards research, will be in a position to go ahead through the gaps already beginning to appear, since the time of Oswald de Andrade and later with the Brazilian constructive project. They would be the pioneers of this inventive attitude. It will befall others to follow along the same road. The first part of the work "The Crisis of Art" takes up in Chap. I the theme: "Modern and Post-Modern Art", and in Cahp. II: "Concrete and Neoconcrete Artists". The second part, "The New Idea", presents in Chap. I: "The Speech of the Dumb", in which we deal with the anonymous creations of the man in the street and the fact that Mario Pedrosa stresses as a common element in all these artists that they live in miserable conditions. In Chap. 2 "We, the Savages", we study the position of the inventor-artist, as one who has to take up the role of art producer in the new era that Mario Pedrosa foresees for the inhabitants of the third world. Only the inventors will be in a position to establish new forms of communication that will be able to replace the decadent vanguards, more and more useless and sophisticated, within the new emerging areas.
Palavras-chave: Filosofia
História do Brasil
Artes
Estética (Arte)
Modernismo
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA::FILOSOFIA BRASILEIRA
Programa: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Departamento: Instituto de Filosofia e Ciências Sociais
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Jul-1980
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/11422/5575
Aparece nas coleções:Filosofia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
462326.pdf4,01 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.