Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/11422/5628
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPassos, Antônio Eugênio Valverde Mariani-
dc.contributor.authorBenvenuto, Caroline Silva de Castro-
dc.date.accessioned2018-11-05T15:09:29Z-
dc.date.available2018-11-07T02:00:09Z-
dc.date.issued2009-12-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11422/5628-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectVulnerabilidadept_BR
dc.subjectEstresse no trabalhopt_BR
dc.subjectCurso Administração - Universidade Federal do Rio de Janeiropt_BR
dc.titleVulnerabilidade ao estresse no trabalho em estudantes de administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/7541294995948237pt_BR
dc.description.resumoA pesquisa realizada com os alunos do curso de Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ teve por objetivo a identificação dos principais fatores organizacionais associados ao estresse profissional, nas suas atividades de estágio ou trabalho, bem como, se homens e mulheres são afetados da mesma forma pelo estresse. A investigação sobre o estresse foi desenvolvida com a aplicação da Escala de Vulnerabilidade ao Estresse no Trabalho: EVENT. O instrumento de pesquisa teve como finalidade a identificação da vulnerabilidade ao estresse na amostra de estudantes que desempenhavam atividades relacionadas às áreas de Recursos Humanos, Finanças, Marketing, Logística e Administração Estratégica, assim como os fatores que mais contribuíram para essa vulnerabilidade ao estresse e se as mulheres estão mais sujeitas ao estresse que os homens. Neste estudo foram identificados 12 estudantes com sintomas de estresse, dentre os 32 participantes da pesquisa. Os resultados mostraram que 8,33% dos estudantes com estresse eram da área de Recursos Humanos, 16,67% eram da área de Finanças, 33,33 % eram da área de Marketing, 0 % era da área de Logística, 41,67% eram da área de Administração Estratégica, e que 33,33 % eram do sexo feminino e 66,67 % eram do sexo masculino. A análise do conteúdo informacional reportada pelos estudantes participantes do estudo destacou o fator “clima e funcionamento organizacional”, como um dos principais fatores associados ao estresse profissional.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Administração e Ciências Contábeispt_BR
dc.publisher.initialsUFRJpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAOpt_BR
dc.embargo.termsabertopt_BR
Appears in Collections:Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Monografia Caroline - revisão 14-12-2009.pdf346,47 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.